8 versículos bíblicos essenciais com 8 promessas épicas

Estas palavras de Jesus nos dão muito para pensar e trabalhar!

Escrito por CristianismoAtivo
8 versículos bíblicos essenciais com 8 promessas épicas

Em Seu “Sermão da Montanha”, Jesus entregou aos discípulos o que é conhecido como “as bem-aventuranças”. Oito versos com incríveis promessas para aqueles que vivem de acordo com eles! Esses oito versículos da Bíblia são fundamentais no ensino de Jesus sobre o que significa ser um cristão.

As bem-aventuranças explicadas

Bem-aventurados os pobres de espírito

“Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus;.” Mateus 5:3.

Ser pobre em espírito significa que você tem o mesmo reconhecimento que Jesus tinha: “Eu não posso de mim mesmo fazer coisa alguma. … porque não busco a minha vontade, mas a vontade do Pai que me enviou.” João 5:30.

Pobreza de espírito não deve ser confundida com ser tímido ou envergonhado. Significa que você deseja ser como Jesus, o Mestre, mas vê como é incapaz de fazer isso sozinho. Você não sabe como “fazer o que é bom”, como diz Paulo, embora seja isso que você quer com todo o seu coração. (Romanos 7:18)

Essa pobreza fará com que você se volte para Deus e descubra Sua vontade em cada decisão que você fizer, antes de abrir a boca, antes de fazer um julgamento. Isso faz você ensinável e pronto e disposto a receber instruções de Deus através do Seu Espírito Santo. Um copo vazio pode ser preenchido. Quando você é pobre em espírito, então Deus pode enchê-lo com Suas riquezas – as virtudes de Cristo. Então você obtém o reino dos céus dentro de você, e os outros ao seu redor também o experimentam!

Leia mais aqui: 20 exemplos do que significa ser pobre de espírito

Bem-aventurados os que choram

“Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados;.” Mateus 5:4.

Você está cansado, não apenas das conseqüências do seu pecado, mas também que isso continua acontecendo? Você lamenta o fato de que seu desejo de ser bom nem sempre aparece no que você faz e diz? Como você pode ser “preenchido com o óleo da alegria?”

“Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte.”
2 Coríntios 7:10. A tristeza segundo Deus vem quando vemos nossa verdadeira natureza à luz da Palavra de Deus e vemos quão rápido nós caímos em relação à natureza divina – a natureza de Deus.
O conforto que Jesus oferece a todos os que choram com uma tristeza piedosa é que o pecado pelo qual se arrependem pode chegar ao fim em suas vidas. Isaías 61: 2-3 diz que Jesus veio com boas novas: “a consolar todos os tristes; A ordenar acerca dos tristes de Sião que se lhes dê glória em vez de cinza, óleo de gozo em vez de tristeza.”

Você está com o coração partido por sua imperfeição para ser genuinamente bom para os outros? Você vê até que ponto você está vivendo a vida descrita na Bíblia? Você se aflige por estar preso e é prisioneiro do pecado que habita em você? Se você puder responder sim, você será consolado porque sua tristeza divina produzirá arrependimento, o que leva à ação, à obediência e, finalmente, à salvação – à vida.

É por isso que está escrito em Eclesiastes 7: 3, “Melhor é a mágoa do que o riso, porque com a tristeza do rosto se faz melhor o coração.” Seu luto será substituído com o óleo da alegria e júbilo. (Isaías 61:3, Hebreus 1:9.)

Bem-aventurados os mansos

“Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra;.” Mateus 5:5.

Ser manso parece desagradável para você? Você acha que isso significa ser um fraco ou um capacho?

Isso está longe de ser verdade! Jesus era manso, e você nunca poderia descrever Jesus como um fraco.

Ser manso significa deixar de se colocar em primeiro lugar e fazer da vontade de Deus a sua primeira prioridade. Isso significa que você se certifica de não estar se enchendo de tantas outras coisas que não consegue ouvir ou ver como Ele está guiando você. Significa que você reserve um tempo para ler a Bíblia e orar para descobrir como viver para ele. Quando você conhece a Sua vontade, então você pode sempre fazer a coisa certa.

Ser manso não significa que você é um capacho fraco e tímido. Significa que você obtém sua força de Deus, não de si mesmo, de ficar quieto quando deveria ficar quieto e corajoso quando precisa ser ousado.

A mansidão é um dos frutos do Espírito e você obtém quando é obediente para fazer a vontade de Deus. A mansidão faz você sábio.

É assim que Jesus viveu, e se seguirmos o Seu exemplo e também vivermos desta maneira, seremos herdeiros juntos com Ele! Oh que grande promessa de olhar para frente!

Leia mais aqui: Mansidão não é fraqueza

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça

“Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos;.” Mateus 5:6.

Aqueles que têm fome e sede de justiça são aqueles que admitem sua necessidade – eles reconhecem seu próprio vazio. Em outras palavras, eles vêem que nas situações da vida eles não têm dentro de si força para fazer as coisas com retidão. No entanto, eles têm um desejo de fazer e falar o que é certo em todas as situações, assim como o seu Mestre fez. Isso causa fome e sede – necessidade de justiça.

Contanto que você tenha essa fome, então, de acordo com as próprias palavras de Jesus, você será preenchido. Contanto que você não fique satisfeito com suas próprias habilidades e forças humanas, Deus pode preenchê-lo com Suas virtudes. “Encheu de bens os famintos, E despediu vazios os ricos.” Lucas 1:53.

Esta verdade está sublinhada em Filipenses 4:19: “O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.”. Estas são palavras gloriosas para qualquer um que precise do que é bom, puro e perfeito – aqueles que desejam, aqueles que anseiam por isso. Toda a sua necessidade será preenchida! Não apenas um pouco, mas de acordo com as riquezas de Deus!

Leia mais aqui: Você PODE viver uma vida em abundância!

Bem-aventurados os misericordiosos

“Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia;” Mateus 5:7

Como destinatários indignos da misericórdia de Deus, nada mais seria apropriado do que nós mesmos mostrarmos misericórdia sem reservas e compaixão pelas outras pessoas. De fato, somos ordenados a sermos misericordiosos como Deus é misericordioso! Nosso maior exemplo disso é o próprio Jesus, que tomou sobre Si a natureza humana, dando Sua vida para abrir um caminho de salvação eterna para nós.

Você é misericordioso com os outros? Você é lento para julgar e rápido para amar? Você ora pelos outros em vez de condená-los? Você perdoa setenta vezes sete, como Jesus nos diz? Você também pode abrir seu coração para os outros, amigos e estranhos, e aprender a amar desinteressadamente, como você foi amado?

Quando você vencer fielmente todas as coisas que são contrárias à misericórdia – suspeita, julgamento, dureza, condenação, malícia, etc. – então você vai ganhar misericórdia como um fruto que habita no Espírito. Torna-se uma parte muito importante da sua natureza. Isso em si faz de você uma pessoa abençoada.

“Sede, pois, misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso. Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; soltai, e soltar-vos-ão. Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo.” Lucas. 6:36-38.

Leia mais aqui: 38 versículos sobre misericórdia e compaixão

Bem-aventurados os limpos de coração

“Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus;.” Mateus 5:8.

Seu coração fica puro quando você despoja o velho e veste o novo homem. É o trabalho de um momento, quando você se arrepende e entrega seu coração a Jesus. A partir deste momento você não luta para se tornar puro, mas nós lutamos para manter seu coração puro.

Uma coisa é ver a imoralidade exterior do mundo hoje e manter-se puro disso. Mas há muito mais para ter um coração puro. Você deve se manter puro de todas as obras da carne. Inveja, egoísmo, ódio, amargura, ganância, orgulho, etc., também tornam o coração impuro. São esses pecados que combatemos, como Deus os revela para nós em nossa própria natureza. Ser tentado a esses pecados e até mesmo manifestações não intencionais desses pecados em pensamentos ou palavras não torna seu coração impuro. É quando você voluntariamente decide ceder à tentação e não está disposto a se limpar desses pecados que seu coração é manchado.

O pecado e a impureza se interpõem entre você e sua capacidade de ver a Deus. Se existe algum pecado consciente ou impureza que se apega a você, que você não está disposto a vencer, então você não pode ver a Deus. Mas quando toda a impureza, todas as suas concupiscências e desejos são vencidos quando você recebe luz sobre eles, então você verá a Deus.

Com um coração puro e grato, você vê Deus em tudo. Você O vê nas provações, você O vê nas bênçãos, você O vê nos detalhes cotidianos da vida, você O vê nas grandes situações. Isso é verdadeiramente abençoado! E algum dia você estará diante dele com um coração puro e uma consciência limpa e O verá como Ele é! (1 João 3: 2)

Leia mais aqui: O que é o coração?

Bem-aventurados os pacificadores

“Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus;.” Mateus 5:9.

Um pré-requisito para ser um pacificador é a humildade. Você não acha que é ótimo aos seus próprios olhos. Você não tem exigências para os outros. Você não é vaidoso, fazendo com que os outros tenham dificuldades com você. Você não precisa defender suas próprias posições ou opiniões, portanto, não discute com os outros. Você é flexível e disposto a mudar, por isso é bom para os outros. Você não conta a sua vontade como algo que vale a pena preservar.

“Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens.” Romanos 12:18.

A única coisa com que você não tenta se reconciliar é com o pecado. Mas mesmo assim, a sua batalha não é com as pessoas, mas contra os principados e potestades do presente século. É somente na vitória do pecado que a paz é encontrada. Entregar-se aos desejos da carne não leva à paz. Se entregar a coisas como ciúmes, arrogância, pensamentos suspeitos sobre os outros, ficar ofendido, ambição egoísta, auto-indulgência, fofoca, etc., leva a inquietação para você e para aqueles com quem você interage. Mas vencer essas concupiscências leva à paz das exigências da carne. O fruto do Espírito que cresce onde as concupiscências da carne foram vencidas é cheio de paz. Quando estas frutas crescerem em você, você espalhará a paz como um rio ao seu redor.

Em Isaías 6: 9, Jesus é chamado o Príncipe da Paz. Aqueles que também aprenderam a fazer a paz são dignos de serem chamados filhos de Deus, juntamente com ele.

Leia mais aqui: Sempre paz

Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça

“Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus; Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós.” Mateus 5:10-12.

Quando você persiste implacavelmente em fazer justiça, sem ceder um centímetro, sendo fiel a Cristo em tudo, você é grandemente abençoado. Não importa o que as pessoas dizem ou fazem para você. Especialmente neste mundo cada vez mais ímpio, aqueles que praticam a justiça e não dão um centímetro aos espíritos da presente idade podem ser ridicularizados, perseguidos e falsamente acusados por sua fé. A retidão de acordo com a palavra de Deus acima de tudo, independentemente das conseqüências, é a atitude de todos os discípulos verdadeiros. Independentemente do que acontece com você na terra, o seu é o reino dos céus. Deus vai recompensá-lo, e mais, por sua fidelidade.

 

Você pode estar interessado em ler mais na nossa página de tópico sobre Vida cristã – os resultados.

 

Baixar e-book grátis

O evangelho de Deus

Escrito por Sigurd Bratlie

Graça significa que todo o nosso pecado é perdoado quando o confessamos. Mas ela também significa que nós recebemos poder para obedecer à verdade que Jesus trouxe. Neste livro, Sigurd Bratlie fala sobre isso, mostrando o verdadeiro evangelho de Deus, que é a obediência da fé.