O que significa sofrer na carne?

“… aquele que sofreu na carne já cessou do pecado.” São palavras bem conhecidas, mas nós realmente entendemos o que isso significa para nós em nossas vidas cotidianas?

Escrito por CristianismoAtivo
O que significa sofrer na carne?
  • O que significa sofrer na carne?
  • (Click to listen to an audio recording of this article: What does it mean to suffer in the flesh?)

    “Ora, pois, já que Cristo padeceu por nós na carne, armai-vos também vós com este mesmo pensamento, que aquele que padeceu na carne já cessou do pecado; Para que, no tempo que vos resta na carne, não vivais mais segundo as concupiscências dos homens, mas segundo a vontade de Deus.” 1 Pedro 4:1-2.

    Dos versículos acima, três coisas se tornam óbvias:

    1. Que nós mesmos devemos sofrer na carne para cessar do pecado – não foi apenas Cristo que sofreu por nós.
    2. Que é somente através do sofrimento na carne que podemos cessar do pecado.
    3. Que é verdadeiramente possível cessar do pecado e fazer a vontade de Deus.

    Cristo sofreu na carne

    Quando Pedro escreveu que “Cristo sofreu por nós na carne“, ele não estava se referindo aos sofrimentos físicos de Cristo. É claro que os sofrimentos físicos por si só não levam uma pessoa a cessar do pecado. Podemos ver isso em vários exemplos no mundo ao nosso redor e ao longo da história.

    Não, Cristo sofreu na carne quando veio à semelhança do homem, compartilhado na mesma carne e sangue que as crianças, e foi tentado em tudo como somos, mas sem pecado! (Filipenses 2: 7; Hebreus 2:14; Hebreus 4:15.) Foi nessa carne e sangue humanos que ele foi considerado obediente até o ponto da morte. E ele aprendeu essa obediência pelas coisas que sofreu. (Filipenses 2: 8; Hebreus 5: 8.)

    Encontramos evidências desse sofrimento quando ele clamou a seu Pai com veementes lágrimas e súplicas, quando seu suor caiu como grandes gotas de sangue, tão intensa foi sua batalha na tentação. (Lucas 22: 41-44; Hebreus 5: 7.) No entanto, ao longo de seus sofrimentos, todo o seu desejo foi: “Pai … não seja feita a minha vontade, mas a sua.” Houve uma grande batalha e sofrimento que ocorreu em Jesus para que isso fosse realizado. E o resultado foi que ele venceu a própria vontade, para que a vontade de seu pai pudesse ser feita na terra, como no céu. (Mateus 6:10.)

    “Então disse: Eis aqui venho(No princípio do livro está escrito de mim),Para fazer, ó Deus, a tua vontade.” Hebreus 10:7.

    Leia mais aqui: “Seja feita a tua vontade!”

    Devemos sofrer na carne

    Agora é a nossa vez de sofrer na carne, para que possamos cessar do pecado. Jesus também deixa isso claro quando explica quem pode ser seu discípulo (aluno ou seguidor): “Se alguém vier a mim, e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. E qualquer que não levar a sua cruz, e não vier após mim, não pode ser meu discípulo..” Lucas 9:23-24. (Lucas 14:26-27.)

    Enfrentamos esses sofrimentos no tempo da tentação, quando temos a mente de Cristo que “não seja feita a minha vontade, mas a sua”, mas descobrimos que nossa carne não desiste facilmente de suas paixões e desejos. (Tiago 1:14; Gálatas 5:24.) Então, assim como Jesus, precisamos clamar por ajuda. Nós também temos que aprender a obedecer através desses sofrimentos (isto é, quando sofremos na carne).

    Mas o incrível é que, porque Jesus passou pela mesma coisa, mas sem pecado, ele conhece e entende as tentações e sofrimentos que enfrentamos. E por isso ele é capaz de nos ajudar quando somos tentados. (Hebreus 2:17-18.) “Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.” Hebreus 4:16.

    A ajuda que obtemos é o poder do Espírito Santo que nos permite negar a nós mesmos e tomar nossa cruz, o que significa simplesmente dizer “Não!” a cada tentação, fielmente, repetidamente, até que a tentação seja vencida. Não, de novo e de novo, por nossa própria vontade; às concupiscências e desejos da carne. Quando esses desejos são negados, dói. Isto é o que significa sofrer na carne. Mas quando fazemos isso fielmente, quando resistimos à tentação sem recaídas, aos poucos cessamos de pecar nessa área.

    Leia mais aqui: 12 versículos da Bíblia que mostram que Jesus foi um homem a quem podemos seguir

    Os resultados do sofrimento na carne

    O resultado glorioso do sofrimento na carne é o que está escrito no final do versículo. Não precisamos mais viver de acordo com nossas concupiscências, mas podemos viver de acordo com a vontade de Deus. Já não cumprimos a concupiscência da carne, mas andamos no Espírito, que nos leva na vontade de Deus, a ganhar o fruto do Espírito como nossa própria natureza. Crescemos em amor, alegria, paz, longanimidade, bondade, benignidade, fidelidade, gentileza, autocontrole. (Gálatas 5: 16-25.) Paramos de pecar e ganhamos a natureza divina! (2 Pedro 1: 4.) Tornamo-nos discípulos, seguidores de Jesus. De fato, ele quer que sejamos seus irmãos!

    “Porque convinha que aquele, para quem são todas as coisas, e mediante quem tudo existe, trazendo muitos filhos à glória, consagrasse pelas aflições o príncipe da salvação deles. Porque, assim o que santifica, como os que são santificados, são todos de um; por cuja causa não se envergonha de lhes chamar irmãos,…” Hebreus 2:10-11.

    É por causa dessa promessa e alegre esperança que podemos dizer, juntamente com os apóstolos:

    “Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente; Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.” 2 Coríntios 4:17-18.

    “E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados. Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.” Romanos 8:17-18.

    “Amados, não estranheis a ardente prova que vem sobre vós para vos tentar, como se coisa estranha vos acontecesse; Mas alegrai-vos no fato de serdes participantes das aflições de Cristo, para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e alegreis.” 1 Pedro 4:12.

     

    Você pode estar interessado em ler mais em nossa página de tópicos “O que a bíblia diz?” ou nos seguintes recursos selecionados:

    Baixar e-book grátis

    Eu estou crucificado com Cristo

    Escrito por Elias Aslaksen

    Este livreto é baseado nas palavras de Paulo em Gálatas 2:20: “Eu estou crucificado com Cristo; não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim …” Aqui Elias Aslaksen explica o que isto quer dizer e como os leitores podem ter o mesmo testemunho que Paulo em suas próprias vidas.