Este site usa cookies para reconhecer visitas repetidas e preferências, para fornecer recursos de mídia social e para analisar o tráfego. Ao clicar em “Aceito” ou ao usar nosso site, você concorda com o uso de cookies e com nossos Termos de Uso.
Por que é tão fácil apenas "seguir o fluxo?"

Por que é tão fácil apenas "seguir o fluxo?"

Para que uma comunidade funcione, são necessários alguns valores e regras comuns com os quais todos concordam.

6 minutos ·

Há uma tendência que está profundamente dentro de nós como pessoas, ou seja, o desejo de “nos encaixar” e ganhar a aprovação da comunidade ao nosso redor. Isso significa que nos adaptamos ao nosso ambiente para “nos encaixar” na forma desejada.

Em muitos aspectos, isso é bom e necessário. Para que uma comunidade funcione, são necessários alguns valores e regras comuns com os quais todos concordam.

Ao mesmo tempo, o desejo de se adaptar e ser aceito leva ao fato de que nós, como humanos, desenvolvemos uma mentalidade de “animal de carga”. Seguiremos com muita naturalidade e sem esforço tudo o que é considerado e reconhecido em nosso tempo. Vemos isso em muitas áreas, incluindo atitudes, mudanças políticas, a maneira como falamos e nos comportamos, moda e música.

Que postura devo tomar?

Pessoalmente, tive que me perguntar como me relaciono com isso. Sei que a maioria das pessoas na comunidade ao meu redor tem certas opiniões e maneiras de ver as coisas quando se trata de questões éticas centrais. Ao mesmo tempo, sei que, como cristão, devo respeitar o que a Palavra de Deus diz sobre essas questões. Quando essas duas visões de mundo não combinam, preciso abandonar uma delas. Por exemplo, com questões relativas ao casamento e à vida familiar. Na sociedade de hoje, é amplamente esperado que se tolere e aceite que as pessoas possam viver juntas como um casal sem ser casado.

Em 1 Reis 18, podemos ler a história de Elias, que foi o último do que restou dos profetas de Deus em uma época ímpia em que o povo havia caído na adoração de ídolos. Eles foram incentivados a fazer isso pelo casal reinante na terra, que influenciou o povo nessa direção. Elias então reuniu o povo no Monte Carmelo, conforme descrito em 1 Reis 18:21: “Então Elias se chegou a todo o povo, e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o, e se Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu.”

É muito interessante ler que as pessoas não responderam uma palavra. O povo se deixou levar pela idolatria do rei. Quando Elias então apresentou a eles a escolha de escolher Deus ou ídolos, eles não puderam responder o que realmente queriam.

É assim que acontecerá conosco também, se nos deixarmos levar pelo espírito da época; os pensamentos, ideias e opiniões dos tempos modernos. Quando somos confrontados com a escolha de quem serviremos, somos incapazes de escolher. Tornamo-nos pessoas impotentes, incapazes de defender algo.

Deus tem um plano completamente diferente para as pessoas. Paulo escreve em Efésios 4:14, “Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente.” Em outras palavras, Paulo nos encoraja como cristãos a não nos deixarmos ser afetados por todos os tipos de escolas de pensamento ou ideias, mas sim “Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo.” Efésios 4:15.

Ele escreve ainda em Efésios 4:17 que não devemos mais andar como o resto dos gentios, “na vaidade da sua mente.” Caminhar na vaidade de sua mente significa viver uma vida inconsciente, onde você simplesmente se deixa levar por tudo o que está sentindo no momento. Quando nossa mente está vazia, tornamo-nos presas fáceis para todos os tipos de influências e o curso de ação mais fácil é sempre o que estiver por perto no momento. Esse é, obviamente, o espírito atual da época.

Armado para a batalha

Paulo escreve ainda em Efésios 6:12 que não “temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais.

As hostes espirituais da iniquidade trabalham junto com Satanás e desejam influenciar as pessoas em determinada direção, para que façam sua vontade. Para isso, usam o espírito da época. Existem numerosos exemplos desse espírito da época que levou a crueldades e abusos inimagináveis. Mas complacência, egoísmo, letargia e indiferença são questões muito reais. O espírito dos tempos de hoje nos influencia poderosamente a nos realizar, viver a vida e pensar sobre nós mesmos e nosso próprio conforto e satisfação. Na esteira disso, surgem muitas dificuldades; famílias se separam porque a mãe ou pai está mais interessado em satisfazer suas próprias necessidades, casamentos e relacionamentos são destruídos porque uma ou ambas as partes não podem satisfazer seus próprios desejos e concupiscências dentro dos laços do casamento, etc.

Paulo nos encoraja a tomar toda a armadura de Deus, para que você possamos resistir no dia mau. Mas qual é o dia mau? Quando sou tentado e sinto a necessidade de viver de acordo com minhas concupiscências e desejos surgindo; quando Satanás vem com suas sugestões, e quase me pega desprevenido. Então é importante estar armado e resistir! Se eu fizer isso, também poderei resistir no dia mau, depois de ter feito tudo.

Esta armadura é feita de verdade, justiça, paz, fé e salvação, e me dá tudo de que preciso para resistir ao espírito da época e aos pensamentos predominantes que são contra o plano e a vontade de Deus. A condição para estar armado com isso é que eu mesmo esteja disposto a me comprometer a cumprir os mandamentos de Deus, mesmo que os pensamentos e ideias do mundo estejam em oposição direta à Palavra de Deus. Se eu escolher isso e permanecer firme em minha decisão, o próprio Deus me fortalecerá e me tornará capaz de resistir e permanecer firme nessa luta.

Podemos ler sobre as promessas para aqueles que permanecerem de pé, aqueles que vencerem, em Apocalipse, capítulos 2 e 3. Entre outras coisas, eles irão “comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus.” Apocalipse 2:7. “E dar-lhe-ei a estrela da manhã.” Apocalipse 2:28. “O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida; e confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.” Apocalipse 3:5. “A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá.” Apocalipse 3:12. “Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono.” Apocalipse 3:21.

Portanto, existem grandes promessas para vencer Satanás e o espírito dos tempos. A questão é apenas se estou disposto a pagar o preço!

esta postagem está disponível em

Escritura retirada da New King James Version®, a menos que especificado de outra forma. Copyright © 1982 por Thomas Nelson. Usado com permissão. Todos os direitos reservados.