Ir para o conteúdo

O colégio no Monte Sião

Discípulos de Cristo estão matriculados em uma escola muito especial ...
The college on Mount Zion

(The college on Mount Zion – Click to listen to an audio recording of this article)

“Mas nos últimos dias acontecerá que o monte da casa do SENHOR será estabelecido no cume dos montes, e se elevará sobre os outeiros, e a ele afluirão os povos. E irão muitas nações, e dirão: Vinde, e subamos ao monte do Senhor, e à casa do Deus de Jacó, para que nos ensine os seus caminhos, e andemos pelas suas veredas; porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor.” Miqueias 4:1-2.

Um tipo diferente de escola

No Monte Sião, uma “escola” foi estabelecida para “À universal assembléia e igreja dos primogênitos”. Em outras palavras, para todos aqueles que são discípulos de Cristo – aqueles que querem aprender do Mestre. (Hebreus 12:23)

O Espírito Santo é um professor nesta escola. Ele é o professor da justiça; Ele nos ensina todas as coisas em todos os assuntos. Ele nos lembra de todas as coisas que Jesus disse – as leis que Ele nos deu. (João 14: 26-27)

Nesta escola, os alunos se sentem seguros e protegidos – a segurança aqui é uma infinidade de anjos. Deus, o juiz de todos, está lá, e o próprio Jesus, o Mediador da nova aliança, é extremamente ativo na escola. Ele nos ensina a ser zelosos por suas leis e mandamentos. Estas estão escritas em nosso livro de texto: a Palavra de Deus. À medida que os aprendemos, eles também se tornam inscritos em nossos corações e mentes. (Hebreus 12: 22-24; Hebreus 8:10)

Aqui os alunos aprendem a andar no caminho que o Mestre abriu para eles; seguir em seus passos. Este é um requisito absoluto para todos os alunos desta escola.

Os alunos desta escola ficam totalmente desenvolvidos. Eles não são pessoas unidimensionais. Eles têm altura, largura e profundidade em seu espírito. Eles são conformes à imagem do Filho. (Apocalipse 21:16; Romanos 8:29)

Leia mais sobre Sião aqui: Você foi feito para outro mundo?

Requisitos do curso

Para se tornar como o Mestre, os alunos devem aprender a desistir de sua própria vontade, idéias, opiniões, raciocínios, etc., e fazer sua vontade. Isso causa sofrimento, mas, por esperarem a alegria que recebem como resultado do sofrimento, são capazes de suportar o sofrimento. O material do curso para isso foi claramente apresentado por um dos primeiros alunos desta escola, em Filipenses 3: 7-10. Esse estudante, um exemplo para todos os futuros alunos, era, claro, o apóstolo Paulo.

Os alunos são obrigados a abandonar toda a sua “sabedoria” natural humana, a fim de obter o espírito da sabedoria e revelação divinas. Por exemplo, a sabedoria humana é para retribuir o mal com o mal. Mas aprendemos com o Mestre, que “quando o injuriavam, não injuriava,” e nos ensinou a “Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem.” Todos nesta escola amam e guardam esses mandamentos que os conduzem a essa sabedoria e revelação divinas. (Efésios 1:17; 1 Pedro 2:23; Mateus 5:44)

O programa de refeições desta escola é o melhor alimento. Novos estudantes começam com leite puro e imaculado, e à medida que crescem e amadurecem e são capazes de tolerar mais, eles recebem mais e mais alimentos sólidos. (1 Pedro 2: 2; Hebreus 5: 13-14)

Nesta escola não há “panelinhas”, nenhum argumento, nenhum conflito, inveja, malícia ou qualquer coisa do tipo. Os alunos são ensinados a amar uns aos outros com um amor “fraterno” puro, que é tão claramente escrito na Palavra de Deus. Ninguém pensa em si mesmo como “grande”, cada um considera os outros melhor que ele. É Cristo quem é preeminente aqui – o primeiro entre muitos irmãos. (1 Coríntios 13: 4-7; Romanos 12:10; 1 Tessalonicenses 4: 9; Hebreus 13: 1, Filipenses 2: 3; Colossenses 1: 15-18)

Leia mais aqui: O que a bíblia diz sobre o amor?

Cada aluno deve aprender a trajar e usar toda a armadura de Deus, para se defender dos inevitáveis inimigos. Há aulas intensivas sobre aprender a reconhecer o inimigo – os principados, poderes, governantes das trevas desta era atual, as hostes espirituais da maldade – e tornar-se intimamente familiarizado com seus métodos de guerra. Seus métodos na maioria das vezes não são gritantes, mas sutis em convencer os crentes a duvidar, invejar e a outros pecados, usando argumentos e pensamentos “razoáveis”. Esta é a arte de sua guerra, e é por isso que é tão crucial que os estudantes abandonem todos os traços da razão e da sabedoria humana e aprendam a sabedoria que vem do alto, que é “primeiramente pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, e sem hipocrisia.” Os alunos aprendem a usar as poderosas armas de guerra para “Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo;.” (Efésios 6:12-17; Tiago 3:17; 2 Coríntios 10:5)

A pedra de tropeço

Na entrada desta escola está “uma pedra de tropeço e uma rocha de escândalo”. Somente aqueles que conseguem passar por isso podem frequentar a escola no Monte Sião. Muitos caem e são quebrados e enlaçados nesta pedra. (2 Pedro 2: 8; Isaías 8: 13-18)

Essa pedra de tropeço é a exigência para desistir de tudo. Aqueles que não desistirem de sua própria honra, seu valor aos seus próprios olhos e aos olhos dos outros, qualquer coisa fora de Cristo, etc., não passarão desta pedra, porque a entrada depende da submissão completa a Jesus. Por exemplo, agarrar-se ao orgulho das realizações terrenas, em vez de dar a honra a Deus, carregando amargura, ressentimento ou rancor, agarrando-se a atividades mundanas que afastam de Cristo. Aqueles que são grandes em si mesmos não precisam ser cheios de Cristo, e tropeçam na ideia de desistir de tudo.

Aqueles que frequentam a escola do Monte de Sião devem desistir de confiar em si mesmos, viver para si mesmos e seguir seu próprio caminho. Eles vivem apenas de acordo com as leis do Espírito da Vida em Cristo Jesus, que eles aprendem nesta escola. (Romanos 8: 2)

Fazendo muitos discípulos

Os estudantes – os discípulos de Cristo – também têm o mandato de fazer discípulos de todas as nações, porque todas as pessoas realmente pertencem ao Senhor, e todas as pessoas devem ter a oportunidade de frequentar esta escola. Não são muitos os que passam pela pedra de tropeços, porque o caminho é estreito, mas todos devem ter a chance. A força motriz por trás dessa obra missionária que faz discípulos de pessoas íntegras é o grande professor e Mestre. (Mateus 7: 13-14; Mateus 28: 19-20)

Nestes dias pode haver muitos que procuram e encontram matrículas nesta escola no Monte Sião!

“Porque de Sião sairá a lei, e de Jerusalém a palavra do Senhor.” Isaías 2:3.

A educação completa que os estudiosos aqui recebem os prepara para reinar com o Mestre. Os graduados desta escola terão aprendido a sabedoria que lhes permite governar a terra com Ele no Milênio, a fim de que todas as nações possam aprender a retidão, e a fim de estabelecer o Reino de paz e justiça que será para a eternidade. (Romanos 5:17; 2 Timóteo 2:12; Apocalipse 5:10; Apocalipse 20: 4; Apocalipse 22: 5)

Este artigo é inspirado e baseado em um artigo com o mesmo nome escrito em norueguês por Johan O. Smith e publicado no periódico Skjulte Skatter (Tesouros Escondidos), da BCC, em março de 1937.

Você pode estar interessado em ler mais sobre o nosso link sobre a vida de discípulo.

Ensinamentos-chave

Descubra como a Palavra de Deus nos desafia e motiva a viver 100% de acordo com a Sua vontade, assim que não precisamos mais cair em pecado, mas que podemos chegar a uma vida de vitória.

Baixar e-book grátis

O que significa ser cristão

ser um cristão é uma vida muito mais profunda do que simplesmente pedir para Jesus entrar em teu coração e acreditar no perdão dos pecados. É uma vida de desenvolvimento e crescimento nas coisas de Cristo. Este livreto apresenta os fundamentos de uma vida cristã muito clara e simplesmente.

Siga-nos