Crescimento do corpo de Cristo

No corpo de Cristo, devemos experimentar o desenvolvimento espiritual. Como podemos atingir a maturidade espiritual para que estejamos unidos e fundidos com o resto do corpo?

Escrito por Bruce Thoma
Crescimento do corpo de Cristo

Em Efésios 4: 14-16, Paulo nos dá uma imagem clara de como o corpo de Cristo e cada um de seus membros funciona e se desenvolve:

“Para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.”

Pedro escreve em 1 Pedro 2: 2, “Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo;”, e essa regra se aplica a todos nós. Quando começamos nossa caminhada com Jesus, como nosso Senhor e Salvador, então precisamos do leite puro da palavra. Somos muito imaturos espiritualmente para comer e digerir qualquer coisa além disso e, realmente, nesse estágio é assim que deve ser!

O corpo de Cristo experimenta crescimento

É tão emocionante e divertido ver bebês e crianças crescerem. Regozijamo-nos em vê-los dar seus primeiros passos de bebê e proferir suas primeiras palavras. Já ouvi algumas pessoas dizerem: “Oh, gostaria que fossem crianças para sempre!” No entanto, se isso realmente acontecesse, haveria algo terrivelmente errado. Infelizmente, existem aqueles que pensam da mesma forma em relação ao crescimento espiritual. Mas Jesus não está procurando por uma criança espiritual como noiva. De jeito nenhum! Então, como essa pessoa pode crescer e se tornar parte do corpo de Cristo?

“Porque qualquer que ainda se alimenta de leite não está experimentado na palavra da justiça, porque é menino. Mas o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos exercitados para discernir tanto o bem como o mal.” Hebreus 5:13-14. Em outras palavras, precisamos praticar a palavra de justiça!

Jesus mostra a importância desta atitude mental em Mateus 7:24-25: “Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha; E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha.”

Seja um cumpridor da Palavra

Este é o segredo para o crescimento do corpo de Cristo; que “cada parte faz a sua parte!” É natural para nós, como seres humanos, pensar que ouvir e acreditar no que está sendo dito nos dá crescimento e maior maturidade. Mas a verdade é que continuaremos sendo bebês em Cristo se não nos tornarmos praticantes da Palavra. “E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. Porque, se alguém é ouvinte da palavra, e não cumpridor, é semelhante ao homem que contempla ao espelho o seu rosto natural; Porque se contempla a si mesmo, e vai-se, e logo se esquece de como era.” Tiago 1:22-24.Precisamos ser honestos com aquele que vemos no espelho e nos perguntar se estamos praticando o que lemos e ouvimos da Palavra de Deus.

Leia mais sobre o praticar da palavra de Deus: “A mensagem da cruz: cristianismo prático”

“Aquele, porém, que atenta bem para a lei perfeita da liberdade, e nisso persevera, não sendo ouvinte esquecediço, mas fazedor da obra, este tal será bem-aventurado no seu feito.” Tiago 1:25. Claramente é um trabalho travar a batalha contra as concupiscências que residem em nossa natureza pecaminosa decaída. Negar a nós mesmos e pegar nossa cruz exige um esforço real. Mas é exatamente assim que nos tornamos membros do corpo de Cristo!

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” João 1:1. Quando ouvimos a Palavra de Deus, um pouco de Jesus é revelado a nós, e ao mesmo tempo percebemos o quão longe estamos de ser como o que acabamos de ouvir, ou de realmente sermos como Jesus. Esse é o espelho sobre o qual Tiago está escrevendo.

É neste lugar muito desconfortável para a nossa carne, quando a luz da Palavra de Deus revela ou julga nossa verdadeira condição, que se misturarmos as promessas que estão na Palavra de Deus com a fé em nossos corações, obteremos o que Pedro chama de “promessas preciosas:” “Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude; Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo.” 2 Pedro 1:3-4.

A natureza de Jesus cresce dentro de nós

É realmente possível estar em tal desenvolvimento que essas concupiscências e desejos incrivelmente fortes que estão em minha natureza decaída se tornem cada vez mais fracos até que morram? Enquanto que ao mesmo tempo essa natureza divina de Jesus cresce dentro de nós? Absolutamente, totalmente e completamente SIM!

“E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.” Gálatas 5:24.

“O discípulo não é superior a seu mestre, mas todo o que for perfeito será como o seu mestre.” Lucas 6:40. Jesus, como o mestre professor, nos instrui como e quando tomar e usar nossa cruz pessoal contra as concupiscências que habitam em nossa natureza decaída. Ele nos ensina a colocar nossa cruz pessoal na porta de nossos corações para que possamos sempre manter um coração puro para Deus. Quando cada membro fizer a sua parte, isto é, pegar sua cruz, então eles experimentarão o crescimento do corpo de Cristo, que é crescer nos frutos do Espírito. “Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.
Contra estas coisas não há lei.”
Gálatas 5:22-23.

 

Você pode estar interessado em ler mais em nossa página de tópicos sobre o corpo de Cristo, ou no seguinte artigo:

Baixar e-book grátis

A graça em Jesus Cristo

Escrito por Sigurd Bratlie

“Quando as pessoas pensam sobre graça, elas geralmente pensam sobre o perdão dos pecados; e como nós todos pecamos, todos nós precisamos de graça.” Sigurd Bratlie inicia este livreto sobre a graça com estas palavras. Contudo, ele continua a descrever detalhadamente que a graça que está em Jesus Cristo quer dizer muito mais que perdão. Ela também quer dizer verdade e ajuda. Ela nos ensina a não pecar, para que possamos ser completamente livres para viver uma vida de vitórias que leva à perfeição.