Um fruto procurado: alegria

Alegria. Um conceito tão abstrato, mas tangível. Um fruto do Espírito que toda pessoa está procurando. Como podemos realmente ter uma alegria duradoura?

Escrito por Aksel Smith
Um fruto procurado: alegria

A alegria é um fruto do Espírito. (Gálatas 5:22) Vamos dar uma olhada nas raízes, a fonte deste fruto. Há sempre uma causa de alegria. Para participar dessa alegria, não é suficiente saber que existe algo chamado “alegria”. Precisamos saber como obtê-la. Não buscaremos a alegria como um tesouro em si mesmo; alegria é o prazer da mente sobre aquilo que foi obtido. Portanto, não devemos buscar alegria; pelo contrário, devemos buscar as coisas que são agradáveis a Deus e isso nos dará alegria. Paulo diz: “segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão.”. 1 Timóteo 6:11. É inútil buscar alegria à parte dessas coisas; é como colher frutas de uma árvore sem raízes. No entanto, onde quer que essas coisas sejam encontradas e estejam crescendo, o prazer de Deus repousará sobre o coração, e essa é precisamente a alegria do crente.

Quando se trata de alegria, há muitas pessoas que querem possuí-la sem essas raízes. Isso é apenas perseguir e lutar por uma alegria que nunca se elevará acima do nível humano. Esse tipo de alegria nada tem a ver com a alegria que é um fruto do Espírito. Esse esforço pela alegria sob um manto de espiritualidade traz consigo os maiores perigos.

O pregador faz o máximo para colocar em movimento os sentimentos de toda a assembléia, a fim de produzir alegria. Isso resultará em alegria no corpo e não no espírito. Este tipo de alegria que é trabalhada no corpo carrega consigo todas as concupiscências humanas que muitas vezes acabam nas formas mais carnais, cujas manifestações causaram grande dor ao povo de Deus. Levar a assembléia a um transporte de alegria é uma meta para muitos pregadores presunçosos, cuja glória e fama dependem de quantas “reuniões de júbilo” elas podem produzir. Mas eles não perguntam se essa alegria é um fruto de histórias engraçadas, piadas ou outros meios carnais. Portanto, eles também podem anunciar “reuniões de alegria” em assembleias saturadas de iniquidade, dívida, imoralidade, cobiça e todas as coisas más. Mas Deus “não posso suportar iniquidade, nem mesmo a reunião solene.”. Isaías 1:13. Que responsabilidade essas pessoas têm que forçam esse tipo de alegria em cima de toda essa miséria! Muitas pessoas acreditam que seu valor espiritual está de acordo com a alegria que imaginam ter. No entanto, o valor espiritual de um homem depende de sua caminhada em pureza e verdade.

Vejamos algumas das raízes da alegria no reino de Deus.

1. “Mas, não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus.” Lucas 10:20. Essa alegria é fruto de uma mente humilde e grata, porque Deus tirou essa pessoa do mundo e a transportou para o seu reino.

2. “Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor… Tenho-vos dito isto…, e o vosso gozo seja completo.” João 15:10-11. Essa alegria é um fruto da obediência à vontade de Deus. Seja obediente e você terá alegria. E aquele que tem essa alegria não precisa se esforçar para ser feliz. Todo esforço para ser feliz é a evidência de que a pessoa não é obediente. Proclame a obediência à Palavra e a alegria virá com obediência. Você não precisa deixar a assembléia em estado de euforia quando chegar a essa alegria. A obediência a Deus é a raiz que produz todos os tipos de frutos preciosos.

3. “Amaste a justiça e odiaste a iniquidade; por isso Deus, o teu Deus, te ungiu com óleo de alegria mais do que a teus companheiros .” Hebreus 1:9. Uma pessoa é ungida com o óleo da alegria se ele odeia a iniquidade e ama a justiça. Nós lemos a mesma coisa em Isaías 7:15., “Manteiga e mel comerá, quando ele souber rejeitar o mal e escolher o bem.” Recuse todo o mal que existe no mundo, em você mesmo, na igreja – tanto da plataforma do orador como da assembléia; não poupes nada, e o Senhor ungirá tua cabeça com o óleo da alegria. Infelizmente, poucas pessoas têm a coragem de recusar a tolice, mesmo que a vejam; portanto, eles não participam dessa alegria também, e é por isso que precisam buscá-la de alguma outra forma. Mas se eles tivessem amado a justiça, eles teriam rejeitado todo o mal que viram. É isso que significa amar a verdade, e o amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Há alegria nas tendas dos justos – um fruto do Espírito.

4. “O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo. Estas coisas vos escrevemos, para que o vosso gozo se cumpra.” 1 João 1:3-4. Andar na luz (1 João 1: 7) resulta em companheirismo, em pureza. A comunhão na pureza resulta em plenitude de alegria. Onde quer que você tenha comunhão na luz, você também terá amor no Espírito. Lá você terá alegria porque se ama. Essa alegria não é uma alegria barulhenta, mas uma alegria silenciosa que está enraizada na confiança mútua porque você anda na luz, e ninguém tem nada que ele prefira esconder na escuridão.

Muitas vezes você ouvirá as pessoas dizerem: “Eu gosto mais quando estou sozinho”. Elas gostam mais quando estão sozinhas porque há tanta impureza nas igrejas, tanta discussão, brigas constantes e discussões. Lá, alguém ignora a alegria que nasce à luz da pureza e confiança entre os membros. Se um pregador estiver presente, as pessoas se reunirão em torno dele como o ponto focal, mas uma vez que ele se foi, apenas alguns deles são deixados. Entre esses, costuma-se dizer: “Oh, é só ele quem vai pregar hoje, e não vale a pena ouvir isso”. Isso é zombar um do outro, em vez de amar um ao outro. Quem são aqueles que se encontram em pureza e unidade? Aqueles que amam a verdade amarão todos aqueles que andam na verdade. Eles se tornarão um. Existe tal comunhão na terra? Sim, a cabeça de Cristo está no céu; Seu corpo, a igreja, é formado na terra. Se a cabeça é linda, então o corpo também é lindo. Mas há uma cobertura sobre tudo glorioso, e apenas alguns são participantes dessa alegria – e os líderes religiosos são o maior obstáculo para essa alegria.

5. “Não tenho maior gozo do que este, o de ouvir que os meus filhos andam na verdade.” 3 João 1:4. Deus não tem maior alegria do que os seus filhos andarem na verdade, e João compartilhou essa alegria. Portanto, ele nutriu tais crianças com sua vida e seu ensino. Quando os filhos, desta maneira, são a alegria dos pais, os pais também serão a glória dos filhos. Se você quiser saborear essa alegria que João chamou de maior, então você tem que andar na verdade por si mesmo; então essa alegria será o fruto de uma vida com temor á Deus.

Nós vemos que a alegria é resultado da obediência. O amor não é inflado, nem mesmo por alegria. A alegria de uma pessoa que vive no temor de Deus se tornará crescente e firmemente ancorada em Deus. Ele não se esforça nem um pouco para colocar um rosto sorridente para ser visto pelos homens, pois então ele perderia aquela alegria interior que ele tem em Deus.

Apenas a pessoa que conhece a dor conhece a alegria.

Este artigo foi publicado pela primeira vez em norueguês no periódico “Skjulte Skatter” (“Tesouros Escondidos”) da BCC, em junho de 1913, com o título “Alegria”.
© Direitos autorais Stiftelsen Skjulte Skatters Forlag

Baixar e-book grátis

O que significa ser cristão

Escrito por Elias Aslaksen

ser um cristão é uma vida muito mais profunda do que simplesmente pedir para Jesus entrar em teu coração e acreditar no perdão dos pecados. É uma vida de desenvolvimento e crescimento nas coisas de Cristo. Este livreto apresenta os fundamentos de uma vida cristã muito clara e simplesmente.