Secando cada lágrima

Um incidente em um ônibus lembra Julia a usar as oportunidades que Deus lhe dá para crescer nas virtudes, a fim de que ele possa usá-la como um instrumento de justiça.

Escrito por Julia Albig
Secando cada lágrima

Tem sido um longo dia na faculdade, e como eu entro no ônibus para ir para casa, sinto minha mochila mais pesada do que nunca. Eu perdi a minha mãe este mês, e estou me sentindo um pouco sozinha enquanto eu tento resolver exercícios escolares, tendo o cuidado com uma casa, e ser um apoio para o meu pai neste momento difícil. Eu não dormi bem na noite passada e eu tenho horas de lição de casa a minha espera esta noite.

Minha mente está tão cheia dessas coisas que só percebo a mulher entrando no ônibus atrás de mim quando um homem lá no fundo diz: “Motorista, você precisa chamar uma ambulância para essa mulher!”, Eu olho para cima e vejo a jovem mulher, que é mais ou menos da minha idade, em pé no corredor. Seu rosto está machucado e batido, e tanto seu rosto e mãos estão cobertas com seu próprio sangue. Ela tem claramente sofrido apenas como uma vítima de algum tipo de violência.

Abaixando a cabeça de vergonha, ela se move para longe dele e vem sentar-se ao meu lado. Enquanto ela permanece sem palavras, sinto seu corpo tremer com soluços ao meu lado. Eu gostaria de ter as palavras para ajudar, em vez de apenas estar sentada impotente. Meu coração está partido por ela. Eu quero tanto conseguir chegar nela, mas não tenho ideia do que eu realmente posso fazer.

O ônibus encostou e um par de cadetes da polícia chegam lá. Eles se movem para ficar na frente de nós. “Minha senhora, podemos chamar uma ambulância, por favor?”, Um deles pergunta. Ela balança a cabeça, recusando-se a olhar para cima. O cadete se agacha diante dela. “Minha senhora, por favor deixe-nos saber o que aconteceu com você, para que possamos ajudá-la”, diz ele gentilmente. Soltando um soluço, a mulher de repente empurra um dos cadetes, para fora da porta, e foge correndo pela rua. Eles a seguiram e o ônibus segue em frente. Eu sei que não é provável que a veja novamente.

O que posso fazer sobre isso?

De repente estou achando um pouco difícil de ver claramente. Eu não posso imaginar todo o sofrimento que ela pode ter sofrido ao longo de sua vida, e provavelmente continuará a suportar. Mesmo se eu pudesse tê-la ajudado, há tantas outras pessoas lá fora que também precisam de ajuda. Tudo que você tem a fazer é abrir um jornal para ver que o mundo está cheio de dor e sofrimento. Eu me sinto oprimida e frustrada quando eu penso do que muitas pessoas têm de suportar. O que posso fazer sobre isso?

Como minha mente está em turbilhão com esses pensamentos, lembro-me do versículo em Apocalipse 21: 4, que fala da nova Terra por vir. “E Deus enxugará toda lágrima de seus olhos; não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor. Não haverá mais dor, porque as primeiras coisas passaram “.

Eu quero estar junto nesse trabalho; aquele tremendo ministério! Mas como faço para atingir a sabedoria que eu preciso para que Deus me use? Em 2 Coríntios 1: 3-4 está escrito: “… o Pai das misericórdias e Deus de toda consolação, que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em qualquer angústia, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus “.

Sendo treinado como um instrumento de justiça

Eu sei que esta vida é o meu campo de treinamento para me ensinar a ser uma ajuda para as pessoas naqueles dias que virão. Quando eu sou fiel a seguir Jesus, para trilhar o mesmo caminho que ele abriu enquanto esteve aqui na terra, para buscar a Deus em minhas tribulações e provas, então ele será capaz de me usar.

Ao negar o pecado que vem da minha própria carne, vou crescer nas virtudes de Deus. Quando eu permitir que Deus faça uma obra em mim eu vou aumentar em amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. (Gálatas 5: 22-23) Estas são as ferramentas que necessitam para poder ajudar aqueles em necessidade. As pessoas que, como a mulher no ônibus, estão em necessidade de compaixão e amor.

Somente quando deixo de lado a velha mente que era egoísta e servia ao pecado é que posso começar a servir a Deus e cumprir sua vontade em minha vida. (Efésios 4: 20-24) Então outros podem experimentar a bondade de Deus através de mim. Então eu já posso começar a tratar as pessoas como Deus as tratará na nova terra.

Meu coração arde dentro de mim quando eu penso nisso, e eu estou renovada em minha determinação para ter certeza que eu faço o máximo de cada oportunidade de salvação que Deus me dá. Eu não posso acabar com toda a dor e sofrimento na terra, mas já posso ser uma ajuda onde Deus me mostra uma necessidade. Eu preciso ter terminado com o viver para mim mesmo, para que Deus possa me mostrar situações onde eu posso ser uma ajuda e uma bênção.

Um ministério glorioso

Por exemplo, talvez eu conheço um jovem que está passando por um momento difícil. Ele precisa sentir calor e amor verdadeiro. Eu posso dar isso a eles? Posso regá-los com bondade, e dar-lhes conforto e ajuda? Quando eu tenho sido fiel e obediente, Deus pode me usar como um instrumento de justiça. (Romanos 6:13)

Quando eu penso agora das situações que pareciam tão difícil para mim, eu posso olhar para eles com novos olhos. Todas estas provações e experiências estão me ensinando o que eu preciso saber para os dias vindouros. Dias em que eu já não têm de se sentar e assistir, impotente outro sofrer, porque eu tenho sido fiel a aproveitar as oportunidades de aprender que Deus me envia. Quando eu me sentir sozinha e sobrecarregada, ou qualquer outra coisa, eu posso orar a Deus e ele vai me dar plenos poderes para vencer e crescer na virtude e sabedoria.

Quando o ônibus pára, pego minha mochila e desço. Sinto uma crescente determinação em viver esta vida de tal maneira que Deus possa me usar para este ministério glorioso.

 

Baixar e-book grátis

A graça em Jesus Cristo

Escrito por Sigurd Bratlie

“Quando as pessoas pensam sobre graça, elas geralmente pensam sobre o perdão dos pecados; e como nós todos pecamos, todos nós precisamos de graça.” Sigurd Bratlie inicia este livreto sobre a graça com estas palavras. Contudo, ele continua a descrever detalhadamente que a graça que está em Jesus Cristo quer dizer muito mais que perdão. Ela também quer dizer verdade e ajuda. Ela nos ensina a não pecar, para que possamos ser completamente livres para viver uma vida de vitórias que leva à perfeição.