Santificação: O que é e como posso participar?

Você é chamado a participar da própria natureza de Cristo!

Escrito por Helen Simons
Santificação: O que é e como posso participar?
  • Santificação: O que é e como posso participar?
  • (Click to listen to an audio recording of this article: Sanctification: What is it and how can I partake in it?)

    Uma transformação radical

    As Escrituras deixam claro que a santificação é vital para o crescimento e desenvolvimento de um cristão no caminho da vida. Não há dúvida de que Deus deseja que sejamos participantes disso, como lemos em 2 Tessalonicenses 2: 13-14.“… Deus elegido desde o princípio para a salvação, em santificação do Espírito, e fé da verdade; Para o que pelo nosso evangelho vos chamou, para alcançardes a glória de nosso Senhor Jesus Cristo.” Deve haver também uma razão convincente de nossa parte para participar da santificação com base nas palavras sérias de Hebreus 12:14. “Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;”

    Mas o que exatamente é santificação?

    A santificação é outro termo para a santidade, e nós certamente não nos tornamos santos da noite para o dia. Na verdade, algo drástico tem que acontecer para nós mudarmos de sermos como somos por natureza para sermos santos, pois Ele é santo. (1 Pedro 1: 15-16) Uma transformação radical é necessária e envolve um processo vitalício. Este processo é chamado de santificação.

    Vitória sobre o pecado consciente

    A vida cristã começa com a reconciliação. Se realmente nos arrependemos dos pecados do passado, Deus nos perdoa pelo amor de Jesus. Esta é uma experiência maravilhosa, mas logo descobrimos que ainda somos tentados a pecar e que devemos lutar para vencê-lo. Pelo poder do Espírito Santo e pela fidelidade nesta batalha, podemos de fato chegar a uma vida de vitória sobre todo pecado consciente – isto é, os pensamentos, atitudes e ações que conhecemos no momento da tentação estão errados.

    Nós lemos em Romanos 6:22: “Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna.” Somos livres para parar de pecar

    Vitória sobre o pecado inconsciente

    Mas quando nos apresentamos para servir a Deus, fazemos outra descoberta! Embora tenhamos sido libertos do pecado – livres de pecar conscientemente – ainda temos pecado em nossa carne, como o apóstolo João aponta em termos inequívocos.. “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós.”  1 João 1:8. Nossa carne, nossa natureza humana, está cheia de uma tendência ao pecado, e nós estamos alheios a isso até que percebemos isso na forma de uma tentação, ou o Espírito Santo de Deus lança Sua luz sobre ela. Claramente, há uma diferença entre conscientemente cometer pecado e “ter pecado na carne“.

    Fruta cresce a partir de uma semente. Para que “frutos para a santidade” cresçam, a semente de nossa própria vida – nossa própria vontade – deve ser semeada e deve morrer. “Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto.”  João 12:24. O apóstolo Paulo faz uma declaração clara em Gálatas 2:20: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a pela fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.” Nós odiamos o nosso próprio “eu” de acordo com a carne – nossa própria vontade? Se assim for, então estaremos dispostos a semear na morte, para que uma nova vida possa crescer.

    Simplificando, a vitória sobre o pecado tem a ver com a vitória sobre os desejos pecaminosos em nossa carne revelados a nós no momento da tentação. Mas a santificação de um discípulo não pára por aí. A santificação continua com o processo de lidar com o pecado que nos é revelado depois de termos feito ou dito algo errado – este é o pecado que se apega tão facilmente a nós, mesmo quando temos as melhores intenções ou fizemos uma boa ação. Esse pecado também precisa ser levado à morte (julgado e rejeitado por minha mente consciente) para que os frutos para a santidade possam crescer.

    Pecado que “acompanha”

    Está escrito no Salmo 119: 105, “Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.”  À luz da Palavra de Deus, e através dos sussurros do Espírito Santo, podemos ver o pecado em nossa natureza que seguiu junto com o bem que nos propusemos a fazer. Um tom áspero, palavras impiedosas ou um comentário irrefletido surgiram de nossas bocas exatamente quando nos propusemos a demonstrar bondade ou ajudar alguém em necessidade. Fizemos o que odiávamos, mas só o vimos depois do fato. Estes são os atos que Paulo se refere em Romanos 8:13, os “atos do corpo.” “Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.” 1 João 1:7.

    Pouco a pouco, andando na luz (concordando com o juízo de Deus sobre o nosso próprio pecado e sendo obediente para pôr à morte o que nos é revelado), o pecado é purificado. (Romanos 8:13) Então as virtudes de Cristo, Sua vida e características, podem crescer para que sejamos transformados em Sua imagem cada vez mais! Esta é uma esperança maravilhosa e realista para todo cristão que anseia por transformação.

    Uma nova natureza: as virtudes de Cristo

    Nossa natureza humana com todas as suas tendências miseráveis é tudo menos divina! Mas a esperança do evangelho é clara: “Visto como o seu divino poder nos deu tudo o que diz respeito à vida e piedade, pelo conhecimento daquele que nos chamou pela sua glória e virtude; Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo.”  2 Pedro 1:3-4.

    Deus está extremamente interessado em nos ajudar nesse caminho de santificação. Nossa parte é querer isso, reconhecer nossa necessidade, e depois partir em obediência à Palavra de Deus e ao Espírito Santo, na fé de que “Tendo por certo isto mesmo, que aquele que em vós começou a boa obra a aperfeiçoará até ao dia de Jesus Cristo;.” Filipenses 1:6.

     

    Baixar e-book grátis

    A graça em Jesus Cristo

    Escrito por Sigurd Bratlie

    “Quando as pessoas pensam sobre graça, elas geralmente pensam sobre o perdão dos pecados; e como nós todos pecamos, todos nós precisamos de graça.” Sigurd Bratlie inicia este livreto sobre a graça com estas palavras. Contudo, ele continua a descrever detalhadamente que a graça que está em Jesus Cristo quer dizer muito mais que perdão. Ela também quer dizer verdade e ajuda. Ela nos ensina a não pecar, para que possamos ser completamente livres para viver uma vida de vitórias que leva à perfeição.