Preocupar-se é uma perda de tempo!

“E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?” Mateus 6:27.

Escrito por Svein Gilbu
Preocupar-se é uma perda de tempo!

No Sermão da Montanha, Jesus ensina com grande convicção sobre o quanto é condenável e estúpido se preocupar.

Ele começa sua mensagem sobre se preocupar com essas palavras: “Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?” Mateus 6:25.

As pessoas se preocupam, não apenas com os bens materiais, mas também com o que os outros podem pensar sobre eles. E o que o futuro reserva em geral. Mas quando estamos no espírito de fé, o que é desconfortável para a carne só será nosso benefício. O sofrimento na carne nestas circunstâncias leva à natureza divina.

Cuide da vida interior

A preocupação é, portanto, o enorme engano de Satanás, porque ocupa nossos pensamentos e muitas vezes leva a uma grande incredulidade. Pensamentos ansiosos são como uma sucuri. Eles estrangulam nossa vida interior com Deus. Jesus diz: “A vida não é mais do que comida?” Ele está falando sobre a nossa vida interior com Deus. Devemos cuidar muito desta vida e deixar que ela seja alimentada por palavras de fé para que não se desaponte. Mas é fácil pensar. “Eu tenho que ter isso, e eu devo ter isso também!” Ao pensar assim, temos muito cuidado com o nosso corpo físico, as coisas externas.

Mas o que Jesus realmente está dizendo aqui é: “Cuide do seu relacionamento com Deus e nunca deixe seus cuidados se transformarem em preocupações sobre coisas materiais”. Quando nos concentramos no essencial, na vida que o Pai quer nos dar, nós seremos libertados de todas as preocupações porque o Pai cuida nossas vidas internas. Não é possível ter uma vida interior quando estamos constantemente preocupados com coisas exteriores.

Preocupação é incredulidade

No Sermão da Montanha, ao ensinar sobre a preocupação, Jesus fala sobre os lírios do campo, entre outras coisas. (Mateus 6: 28-30) Se pensarmos um pouco mais sobre essa imagem, podemos admitir que é impensável que o lírio diria: “Eu não acho que estou bem nesse local. Eu não tenho o fundo certo. Eu deveria ter sido colocado em outro lugar! “Não, não está preocupado com a localização. Mas algumas pessoas podem estar ansiosas e preocupadas com essas coisas – por exemplo, que elas não têm o lugar na vida que acham que merecem.

Jesus diz aos que se preocupam: “Você de pouca fé!” E Jesus considera a incredulidade como pecado. (João 16: 9) Temos que ver a preocupação da mesma maneira. É a incredulidade e, portanto, o pecado.

O melhor antídoto contra a preocupação é preencher-nos com palavras de fé e simplesmente acreditar nas muitas palavras que fortalecem a fé. Basta pensar em Hebreus 13: 5-6 ou em Romanos 8: 31-32, por exemplo. Deus nunca nos deixará nem nos abandonará, porque Ele é para nós. Essas promessas são para os verdadeiros discípulos de Jesus, que escolheram não perder tempo em pensamentos preocupantes e ansiosos.


Este artigo foi traduzido do norueguês e foi publicado pela primeira vez no periódico “Skjulte Skatter” (“Tesouros escondidos”) de BCC em junho de 2004.
© Copyright Stiftelsen Skjulte Skatters Forlag

Baixar e-book grátis

Eu estou crucificado com Cristo

Escrito por Elias Aslaksen

Este livreto é baseado nas palavras de Paulo em Gálatas 2:20: “Eu estou crucificado com Cristo; não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim …” Aqui Elias Aslaksen explica o que isto quer dizer e como os leitores podem ter o mesmo testemunho que Paulo em suas próprias vidas.