Por que é para sua própria vantagem vencer o mal com o bem

É comum querer nos defender ou retaliar de alguma forma se pensarmos que somos maltratados. Mas é assim que Jesus nos ensinou a seguir?

Escrito por William Kennedy
Por que é para sua própria vantagem vencer o mal com o bem

No Sermão da Montanha, Jesus ensinou sobre o que havia vivido, mostrando-nos o caminho que devemos seguir. Jesus disse que quem ouvisse essas palavras e as fizesse seria como um homem sábio que edificou sua casa sobre uma rocha. A casa ficaria de pé quando as tempestades batessem contra ela. Esses eram os mandamentos de Jesus, aos quais os que o amam obedeceriam. (Mateus 7: 24-25; João 14:21.)

Um desses mandamentos é amar seus inimigos e abençoar aqueles que o amaldiçoam, que desejam o mal e o perseguem. (Mateus 5: 38-45.) Na Antiga Aliança, olho por olho. Jesus abriu um caminho para nós encararmos de maneira completamente diferente.

Vencer o mal com o bem

Paulo escreveu que não devemos nos vingar, pois a vingança é da conta de Deus. Somente ele pode administrá-lo de maneira justa. Não devemos retribuir o mal pelo mal, mas considerar o que é bom aos olhos de todos os homens. Não devemos ser vencidos pelo mal, mas vencer o mal com o bem! (Romanos 12: 17-21.) Quando alguém é mau para conosco, não devemos nos tornar maus.

A forte tendência humana é nos defender e responder da mesma maneira quando alguém se opõe a nós. Encontramos em nossa carne o pecado que quer atacar, nos vingar, ameaçar, responder de volta e justificar a nós mesmos. É comum querer ter a última palavra em uma situação, então sentimos que chegamos ao topo. É comum julgar, acusar, criticar e recorrer a outras pessoas para obter apoio para nós mesmos. A verdade é que reagir assim seria tentar vencer o mal com o mal. Essas tentações são comuns ao homem, como lemos em 1 Coríntios 10:13. E quando essas tentações vierem, há uma maneira de escapar que Deus fez por nós para que possamos suportá-las. Em outras palavras, para que possamos vencê-las!

Leia mais aqui sobre como encontrar o caminho para escapar da tentação.

Jesus venceu todas essas tentações e abriu um caminho para que façamos as coisas como ele fez. “O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente;. ” 1 Pedro 2:23. Ele se humilhou, entregando a situação para que Deus julgasse. Seus sentimentos e pensamentos (sua própria vontade) não foram autorizados a dominá-lo. Ele fez o que ouviu do pai. (Hebreus 10: 7.)

As oportunidades estão sempre lá

Não precisamos ter grandes confrontos com as pessoas para encontrar nossas vidas; poder ser em uma simples contradição. Pode ser realmente um sofrimento não reagir impulsivamente. Precisamos obedecer ao que Tiago escreve, ser lento para falar, lento para irar-se, mas rápido para ouvir, recebendo com mansidão a palavra implantada, que é capaz de nos salvar de nossas reações de alma. (Tiago 1: 19-22.) É nesses tempos que o Espírito nos fortalece com a palavra que ouvimos e aprendemos, para que possamos negar o desejo de nos defender ou retaliar de alguma forma. Temos que nos humilhar, como Jesus, e ser obedientes.

Paulo testemunhou que era pressionado por todos os lados, perseguido e abatido, mas sempre carregava em seu corpo a morte do Senhor Jesus, para que ele respondesse com as virtudes de Jesus. (2 Coríntios 4: 8-11.) Isso é realmente o que significa vencer o mal com o bem! Então, encontramos e criamos paz em vez de angústia e conflito! E ainda por cima, o mal em nossa própria natureza – aquelas paixões e desejos que surgem de nossa carne – é vencido pelo bem! Nós crescemos em virtude; o fruto do Espírito cresce em nós!

Sempre teremos oportunidades de encontrar nossa vida e perdê-la pelo amor de Jesus. Essas são oportunidades para crescermos nas virtudes de Jesus. Quando somos tratados com retidão, podemos, indo ao trono da graça em busca de ajuda, responder com paciência, misericórdia, longanimidade, compaixão, bondade e amor. Isso tem um efeito muito melhor naqueles com quem estamos lidando do que reações de nossa carne.

Essas letras de uma música nos mostram claramente como podemos vencer o mal com o bem:

“Queres seguir a_ele negar a ti mesmo?
e andar no caminho vivo?
Siga a ele que foi odiado, mas amou.
Suas pisadas são para ti?”
(Do livro de canções de BCC, Caminhos do Senhor #314.)

Então nos tornaremos realmente como o homem sábio que construiu sua casa sobre a rocha. Nada que alguém diga ou faça será capaz de nos mover!

 

Você pode estar interessado em ler mais na nossa página de tópicos sobre vencer o pecado, ou nos artigos abaixo:

 

Baixar e-book grátis

Eu estou crucificado com Cristo

Escrito por Elias Aslaksen

Este livreto é baseado nas palavras de Paulo em Gálatas 2:20: “Eu estou crucificado com Cristo; não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim …” Aqui Elias Aslaksen explica o que isto quer dizer e como os leitores podem ter o mesmo testemunho que Paulo em suas próprias vidas.