Ir para o conteúdo

Por que Deus parece responder algumas orações e outras não?

Deus sempre ouve nossas orações. Ele nos ama e quer o melhor para nós. Mas nós não necessariamente entendemos e oramos pelo que é melhor para nós!
God answers prayer

Podemos ver na história de Ana, em 1 Samuel, que Deus responde a oração.

“O meu coração exulta ao SENHOR, o meu poder está exaltado no SENHOR; a minha boca se dilatou sobre os meus inimigos, porquanto me alegro na tua salvação.”
1 Samuel 2:1.

Essas palavras fazem parte da oração de Ana, que ela cantou no dia em que levou seu filho Samuel para morar no templo com o sacerdote Eli. Ana havia orado a Deus para que lhe desse um filho e prometeu dedicar-lhe Seu serviço se sua oração fosse respondida, e conhecemos a história: sua oração foi atendida. Ela estava se regozijando no mesmo dia em que o levou ao templo para emprestá-lo ao Senhor, embora não tenha sido fácil para ela deixá-lo lá. (1 Samuel 1:28)

Deus responde a oração – no seu caminho

Eu sempre pensei sobre a história de Ana e Samuel. Houve momentos em minha vida em que senti também uma necessidade ou um desejo de alguma coisa. Às vezes Deus respondeu minhas orações e às vezes parecia que não. Naqueles tempos, quando eu tinha um profundo anseio em meu coração, pensei na história de Ana e me perguntei: por que se sente como se Deus respondesse algumas orações e outras não?

Em Isaías 55: 8-9 está escrito:“’Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor.
Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.
’”

Deus tem um plano perfeito para as nossas vidas. Ele vê o começo do fim e tem muitas coisas para nos ensinar. Podemos pensar que sabemos o que seria melhor para nós. Por exemplo, eu deveria ter esse emprego, ou casar com essa pessoa, etc. Podemos planejar nossa vida e pensar que temos tudo sob controle. Mas, como vemos em Isaías 55: 8-9, os pensamentos de Deus são muitas vezes diferentes dos nossos. Como seres humanos, somos atraídos para buscar o ganho terreno e nosso próprio conforto. Mas os pensamentos de Deus são de nos transformar de nossas tendências humanas terrenas e criar algo divino através de nossas situações na vida.

O plano de Deus para minha vida

Se descobrirmos que Deus não responde às nossas orações da maneira que esperamos, podemos considerar isso como uma oportunidade para entrar em repouso. Isso pode ser uma batalha ativa, porque significa desistir da minha vontade e me reconciliar com o plano de Deus para a minha vida. Eu posso lutar contra esses pensamentos que talvez Deus não me ame porque eu não recebo o que eu peço. Eu posso escolher acreditar no verso que diz “E quão preciosos me são, ó Deus, os teus pensamentos! Quão grandes são as somas deles! Se as contasse, seriam em maior número do que a areia…” Salmo 139:17-18.

Quando eu me reconcilio com a vontade de Deus para a minha vida, então seus pensamentos se tornam meus pensamentos, e seus caminhos se tornam meus caminhos. Eu aprendo a orar de acordo com a Sua vontade para a minha vida.

Leia mais sobre orar de acordo com a vontade de Deus.

Delicie-se no Senhor

Lembro-me de ouvir uma mensagem uma vez, onde o Salmo 37: 4 foi mencionado. “Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração.” Naquela época, senti que estava faltando algo em minha vida e estava orando a Deus para que satisfizesse essa necessidade. Contudo, nesta mensagem, o orador incentivou a congregação a aprender a se deliciar no Senhor. Ele disse que para fazer isso você tem que desistir de sua própria vontade e colocar tudo nas mãos de Deus. Quando ouvi essa mensagem, eu conscientemente escolhi fazer isso. Eu decidi que não importa o quanto eu quisesse essa coisa, eu deixaria meu próprio desejo de lado e estaria ocupado em “me deliciar com o Senhor”. Eu estaria ocupado em encontrar as obras que Deus preparou para mim todos os dias e estar acordado para usar essas oportunidades de aprender a conhecê-lo melhor. (Salmo 139: 16) Eu trabalharia para descansar nas simples oportunidades cotidianas que encontrei para abençoar os outros e fazer desse meu foco, em vez de me esforçar tanto para buscar minha própria vontade.

Já faz alguns anos desde que tomei essa decisão. Houve momentos em que eu ainda senti a necessidade dessas coisas terrenas em meu coração. E tenho feito essas orações a Deus naqueles tempos. Mas também me tornei cheio de alegria, embora Deus tenha outros planos para minha vida. Estou totalmente convencido de que Ele me ouviu. E estou ainda mais convencido de que Ele me ama e cuida de mim de perto. Eu recebi uma tremenda alegria em meu coração que não depende das bênçãos terrenas. Isso vem da vontade de Deus. Quando eu aprender a me humilhar e deixar que Ele me guie, então eu experimentarei que Ele me dá tudo que eu preciso para ser completamente feliz, não importa qual seja a minha situação. Essa alegria que posso levar comigo durante toda a minha vida, onde quer que eu esteja.

Eu acho que Ana entendeu essas coisas também. Ela recebeu o que pediu, mas estava disposta a oferecer o que Deus lhe deu de volta para ele. Isso também é importante para nós. Quando Deus nos abençoa, devemos estar sempre prontos para oferecer Seus dons de volta a Ele. Ele quer saber se o amamos mais do que qualquer outra coisa na terra. Mas Ele também está muito interessado em abençoar aqueles que querem servi-Lo com todo o seu coração.

“Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele o fará.
E ele fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu juízo como o meio-dia.”
Salmo 37:5-6.

Você pode estar interessado em ler mais sobre oração em nossa página.

Ensinamentos-chave

Descubra como a Palavra de Deus nos desafia e motiva a viver 100% de acordo com a Sua vontade, assim que não precisamos mais cair em pecado, mas que podemos chegar a uma vida de vitória.

Baixar e-book grátis

A graça em Jesus Cristo

“Quando as pessoas pensam sobre graça, elas geralmente pensam sobre o perdão dos pecados; e como nós todos pecamos, todos nós precisamos de graça.” Sigurd Bratlie inicia este livreto sobre a graça com estas palavras. Contudo, ele continua a descrever detalhadamente que a graça que está em Jesus Cristo quer dizer muito mais que perdão. Ela também quer dizer verdade e ajuda. Ela nos ensina a não pecar, para que possamos ser completamente livres para viver uma vida de vitórias que leva à perfeição.

Siga-nos