O que realmente está acontecendo quando somos tentados?

Não é incomum querer culpar as tentações por nossas circunstâncias ou pelas pessoas envolvidas em nossas tentações. Mas o que realmente tem a culpa?

Escrito por William Kennedy
O que realmente está acontecendo quando somos tentados?

Não é incomum ser tentado. Paulo escreve em 1 Coríntios 10:13 que as tentações são comuns ao homem. Também não é incomum querer culpar as tentações por nossas circunstâncias ou pelas pessoas envolvidas em nossas tentações. Podemos pensar que se as circunstâncias fossem diferentes ou se as pessoas fossem diferentes, eu não ficaria tentado assim. Isso é, lamento dizer, muito comum.

A simples verdade da Palavra de Deus nos diz o contrário. As circunstâncias externas podem funcionar como um gatilho, mas a tentação real é porque o pecado em nossa carne – nossas concupiscências ou desejos – está vivo e reage à circunstância. Está escrito claramente em Tiago 1:14: “Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência.“. Não podemos culpar os outros. Fazer isso seria exaltar-se contra o conhecimento de Deus, dizendo que não temos pecado. (2 Coríntios 10: 5; 1 João 1: 8)

Reconhecer a verdade

É absolutamente vital que reconheçamos essa verdade sobre nós mesmos, se queremos crescer nas virtudes de Cristo. Paulo reconheceu que em sua carne não habitava nada de bom, e devemos estar no mesmo espírito. Tanto sofrimento desnecessário poderia ser evitado se quiséssemos amar a verdade e viver de acordo com ela.

Em Tiago 4: 1-2, Tiago faz a pergunta: “De onde vêm as guerras e pelejas entre vós?” Ele escreve que eles vêm dos desejos que estão na carne. Por que existem problemas entre as pessoas – colegas de trabalho, maridos e esposas, irmãos e irmãs? Porque queremos que os outros mudem para que as coisas sejam mais fáceis para nós mesmos.

A verdade é que temos orgulho e pensamos mais de nós mesmos do que deveríamos, e impomos exigências irracionais aos outros. Não é porque estamos cheios de impaciência, teimosia e falta de muito longanimidade? Se pudéssemos reconhecer a verdade sobre o nosso próprio pecado e parar de julgar os outros, mas nos julgarmos e nos purificarmos do pecado, a paz viria sobre todo o problema. Se nos purificamos continuamente, aumentam a gratidão, a paciência e a longanimidade. (Colossenses 1: 10-11) Uma verdade simples e uma solução simples para muitos problemas.

Jesus fez primeiro

Nós temos Jesus como nosso exemplo. Ele não se ofendeu quando foi ofendido, nem ameaçou quando sofreu. Ele entregou tudo a Deus, que julga com retidão. (1 Pedro 2: 22-23) Depois, julgou o que encontrou em sua própria carne.

Paulo escreve ainda em 1 Coríntios 10:13, que Deus não permitirá que sejamos tentados além de nossa capacidade de suportá-lo, e criou uma maneira de escapar para nós. Tiago também escreve para ter “grande gozo quando cairdes em várias tentações;“. Tiago 1: 2. Nossa esperança é a transformação, que só podemos alcançar se vermos pela primeira vez o pecado em nossa carne, que é exposto quando somos tentados. Quando o vemos, podemos vencê-lo!

Quando somos tentados, é um veículo para obter a vida de Cristo. Em vez de ficar ansioso, pensando que algo estranho aconteceu, podemos ir corajosamente ao trono da graça para encontrar graça e misericórdia em nosso tempo de necessidade. (Hebreus 4:16) Precisamos lutar até chegarmos à vitória e descansarmos do pecado.

The way of escape in temptation

Paulo nos exorta para “Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus.” Filipenses 4:6-7.

Pedro também escreve, no contexto de nos humilharmos sob a mão poderosa de Deus, para lançar todo o nosso cuidado sobre ele, porque ele tem cuidado de nós. (1 Pedro 5: 6-7) Esse é o caminho de fuga para nós na tentação. Se fizermos uso da Palavra de Deus e nos julgarmos, não seremos julgados, mas receberemos poder para vencer o pecado e viver uma vida em constante vitória.

Tiago escreve: “Bem-aventurado o homem que sofre a tentação; porque, quando for provado, receberá a coroa da vida, a qual o Senhor tem prometido aos que o amam. ” Tiago 1:12. Apenas pense que, como resultado de nossa batalha, as virtudes de Cristo crescerão em nossa vida. Uma vida incrível para se viver!

Baixar e-book grátis

Uma tão grande salvação

Escrito por Sigurd Bratlie

O apóstolo que escreveu o livro aos Hebreus o chama de “uma palavra de exortação”. O objetivo deste livreto é amplificar e expandir sobre esta exortação, trazendo fé e salvação a todos aqueles que têm um chamado celestial. Todos aqueles que seguem à exortação do livro aos Hebreus podem alcançar esta grande salvação.