Ir para o conteúdo

Não se canse de fazer o bem

Uma reflexão sobre as motivações por trás das boas obras que fazemos.

Um pensamento continuou circulando em minha mente; “Isso é tão injusto! A única coisa que eu sempre quis era tornar tudo bom para todos e agora eu sou tratado assim! “Era uma situação em que sentia que meus esforços não eram realmente apreciados, e pensamentos negativos me derrubaram em desânimo. “Porque é que ainda me preocupo? Ninguém percebeu que eu tento ser tão forte! “Então veio um versículo de Gálatas 6: 9: “ E não nos cansemos de fazer bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido..”

Há algumas exortações poderosas neste simples verso que realmente me levou a examinar minhas motivações. Primeiro, exorta-me a “não ficar cansado enquanto faz o bem”. Tudo em minha mente e no corpo queria ser desencorajado, porque parecia que meus esforços para abençoar os outros e orar por eles não estavam sendo compensados. Então qual era a questão? Mas é a segunda parte do versículo que dá uma enorme esperança: “porque a seu tempo devemos colher.” Eu percebi que eu só tinha que ser paciente!

Os brotos pequenos

Lembrei-me do tempo em que tentei cultivar ervas aromáticas. Diligentemente regando o pequeno vaso de flor por dias, enquanto parecia que nada aconteceu. E depois, depois de uma semana, comecei a ver os pequenos brotos. Os brotos cresceram em minúsculas plantas e as plantas cresceram e cresceram até começarem a produzir um aroma maravilhoso. Para que algo cresça, muito tem que acontecer no oculto e pode parecer que o que fazemos não vale a pena, mas precisamos ser pacientes para que os pequenos brotos possam romper.

A terceira parte do versículo nos dá uma condição para que este processo continue: “se não desfalecermos“. Se eu desistir, parar de orar por alguém, parar de tentar abençoá-los ou parar de regar o solo e depois os brotos, as coisas podem ficar muito erradas. O crescimento de uma semente em uma planta é um processo muito delicado e coisas simples como falta de água e luz solar podem fazer com que os pequenos brotos morram. Eu devo ser diligente, livrar-se dos pensamentos de desânimo e continuar no bom trabalho que Deus está pedindo de mim.

O que me motiva?

Para não ficar cansado ou perder desfalecer, tenho que me certificar de que minhas motivações estão em ordem. Por que sirvo e abençoo as pessoas? É porque espero apreciação, amor e gratidão em troca? Ou é porque é o que eu sinto que Deus está me perguntando, não importa como é recebido?

Em João 5:44 diz: “Como podeis vós crer, recebendo honra uns dos outros, e não buscando a honra que vem só de Deus?”

Se eu for motivado por pessoas que me apreciam, então nunca serei satisfeito. Afinal, aqueles que me rodeiam têm uma natureza humana, assim como eu, e isso significa que nem sempre agradecemos, nem sempre percebemos os detalhes de quão longe alguém foi para agradá-la, ou quanto de trabalho demorou. “Por trás das cenas”. Isso não significa que as pessoas são indeléveis ou desagradáveis, mas só podem ver parte da imagem. Se minha felicidade é dependente deles, então eu sempre vou me decepcionar.

Mas há outra motivação que posso ter, ou orar por: que eu só procure agradar a Deus. Porque, então, mesmo que meu trabalho duro seja criticado ou não seja notado, ainda posso agradecer que eu tenha que servir a Deus, e isso pode ser suficiente. Estar contente em receber a honra de Deus pode não vir naturalmente; Todo mundo gosta de apreciação e reconhecimento de pessoas que podemos ver e ouvir, mas é algo pelo qual eu posso lutar e orar. Deus me fortalecerá fortemente, se eu o aprecio mais do que qualquer coisa, se eu estiver disposto a servi-lo do coração, sem precisar do reconhecimento de ninguém.

Deus dá o crescimento

Também foi desencorajador quando não vi nenhum “resultado” para os meus esforços. Aqueles brotos apenas ficaram escondidos, no fundo da terra e parecia que demorava para sempre a atravessar o solo. Então, veio a mim outro versículo, em 1 Coríntios 3: 7: “Por isso, nem o que planta é alguma coisa, nem o que rega, mas Deus, que dá o crescimento.

Devo confiar que Deus veja o grande quadro. Importante, devo reconhecer e me certificar de que estou disposto a promover o Seu trabalho, não o meu. Ele sabe o que as pessoas precisam, melhor do que eu. Ele pode ver logo abaixo do solo e ver aquele pequeno broto que está escondido dos meus olhos. Então, oro com um coração reto e sirvo os que estão ao meu redor para o meu melhor conhecimento e compreensão. Mas devo colocar toda a situação em Suas mãos e deixá-lo dar o crescimento. Eu devo trabalhar duro com uma mentalidade para dar a Deus toda a honra, caso contrário, ele não pode usar meu trabalho e então não produz frutos.

Toda a situação realmente despertou um anseio mais profundo em mim, para estar diante do rosto de Deus e servi-lo, sem exigências ou perguntas. Eu vi muitos exemplos ao meu redor de pessoas que optaram por fazer isso, e isso os deixou felizes e contentes. Que a alegria e o contentamento não estariam lá se eles ainda dependessem do reconhecimento das pessoas por suas ações. Então, esses são exemplos que eu quero seguir, porque eu quero ser feliz assim, independentemente da minha situação, das pessoas que me rodeiam ou dos meus sentimentos. Apenas sempre feliz, sem um “dia ruim”. É possível, desde que eu tenha minhas prioridades em ordem!

Ensinamentos-chave

Descubra como a Palavra de Deus nos desafia e motiva a viver 100% de acordo com a Sua vontade, assim que não precisamos mais cair em pecado, mas que podemos chegar a uma vida de vitória.

Baixar e-book grátis

O que significa ser cristão

ser um cristão é uma vida muito mais profunda do que simplesmente pedir para Jesus entrar em teu coração e acreditar no perdão dos pecados. É uma vida de desenvolvimento e crescimento nas coisas de Cristo. Este livreto apresenta os fundamentos de uma vida cristã muito clara e simplesmente.

Siga-nos