Cristianismo na prática

Sim, o verdadeiro cristianismo é realmente simples, e melhor ainda – funciona!

Escrito por Bruce Thoma
Cristianismo na prática
  • Cristianismo na prática
  • (Click to listen to an audio recording of this article, read by the author: Christianity in practice)

    Jesus nos deu a chave do “cristianismo prático” quando Ele disse, “Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me.”  Lucas 9:23.

    Você pode perguntar: o que é o cristianismo prático? Bem, para mim, o cristianismo prático é o que me ajuda no casamento, na família e no trabalho. Ou você poderia dizer, na minha vida diária.

    Um anseio por mais

    Embora eu tenha crescido em um lar muito bom, não era um lar cristão. Ter oito irmãos criou muita atividade e diversão, mas faltava alguma coisa. Desde cedo comecei a procurar a vida ou o sentido da vida.

    Depois de algum tempo, eu cheguei á conclusão de que queria ser genuíno, sincero, real e, acima de tudo, bom, mas não sabia como. Foi então que encontrei Jesus e Ele entrou em meu coração com esperança e fé. Eu o ouvi falar em meu coração que, se eu fosse ensinável, ele me instruiria a viver essa vida abundante que me atraía.

    Quando me entreguei completamente a Jesus, senti que uma graça veio sobre mim com poder real para resistir a todos os desejos errados que me haviam prejudicado antes. “Porque a graça salvadora de Deus se há manifestado a todos os homens, Ensinando-nos que, renunciando à impiedade e às concupiscências mundanas, vivamos neste presente século sóbria, e justa, e piamente,…”  Tito 2:11-12.

    A Palavra de Deus na prática

    Parecia loucura que a Palavra de Deus pudesse tocar cada parte do meu ser, mas na verdade começou a afetar meus pensamentos, palavras e ações. Tomei consciência de que nem todos os pensamentos que passavam pela minha cabeça eram o que eu realmente queria, acreditava ou concordava. Jesus começou a me ensinar a levar esses pensamentos cativos e jogá-los fora. “Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas; Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo;”  2 Coríntios 10:4-5.

    Leia o que Jesus disse em Mateus 7: 15-20, mas especialmente no verso 20: “Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.”  Esses versos me convenceram de que minha fé precisava de ação acrescentada a ela. Por exemplo, às vezes percebi que minhas palavras doíam as pessoas que amo. O apóstolo Paulo escreveu, “Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela,.” Efésios 5:25. Pense se todo marido tivesse isso como seu objetivo pessoal no casamento; quanto divórcio haveria?

    Paulo também escreveu em Colossenses 3:19: “Vós, maridos, amai a vossas mulheres, e não vos irriteis contra elas.” Você pode se perguntar, como pode ser possível ser tentado a  se amargurar com aquele que amo acima de todos os outros? A verdade é que as situações surgem mesmo nos casamentos mais harmoniosos e somos tentados. Para mim, a esposa que Deus me deu é absolutamente perfeita para mim, então não tem nada a ver com ela, só tem a ver comigo. O problema não é todas aquelas pequenas coisas que minha esposa faz que me irritam, mas o problema é que eu posso ficar irritado!

    Negar a mim mesmo e tomar minha cruz

    Aqui Jesus tem uma ajuda prática e verdadeira para me dar! Ele me chama para ser Seu discípulo, o que significa aprender a viver como Ele viveu: “E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me. Porque, qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará.” Lucas 9: 23-24. A amargura e a raiva que sinto são minha própria vontade ou minha própria vida. Torna-se impossível ficar com raiva quando eu tomo minha cruz e nego minha vontade.

    Uma das maiores palavras de Deus que já li é 1 Timóteo 4:16: “Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina. Persevera nestas coisas; porque, fazendo isto, te salvarás, tanto a ti mesmo como aos que te ouvem.”Paulo não está escrevendo sobre o perdão dos pecados aqui, mas ele está escrevendo sobre ser liberto do poder do pecado que permanece em minha natureza depois que eu tive meus pecados perdoados. Dar atenção a mim mesmo é ser capaz de reconhecer que minha vontade própria, ou como Jesus a chama, minha própria vida, está ativa nas situações em casa ou no trabalho, e depois pedir ajuda àquele que tem a melhor de ajuda.

    “Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.”  Hebreus 4:15-16.

    Isso funciona!

    Isso realmente funcionou na minha vida. Vi que em muitas das minhas relações com minha esposa, ou com outras pessoas, havia impaciência, dureza ou exigências. Eu realmente sentia muito pelo que eu disse ou como eu disse isso, mas para tirar essas palavras da minha boca, “Me desculpe, por favor, me perdoe” era quase impossível. Minha língua simplesmente não funcionaria; meus lábios simplesmente não se separariam. O orgulho era grande demais e meu ego muito grande. Mas não para Jesus, louvado seja o Seu nome! Pela grande graça de Deus, encontrei meu caminho para o “trono da graça”, onde Jesus me deu ajuda em meu tempo de necessidade e encontrei poder para pegar minha cruz, humilhar-me e dizer: “Sinto muito, por favor, perdoe-me”. A primeira vez foi extremamente doloroso e brutalmente difícil, mas o resultado foi paz e bênção. Deus também me deu uma consciência maior para ver minhas necessidades e defeitos antes de eu cair, e agora, através da graça em Jesus Cristo, estou vivendo uma vida vitoriosa!

    Sim, o verdadeiro cristianismo é realmente simples e melhor ainda – funciona!

    Baixar e-book grátis

    Eu estou crucificado com Cristo

    Escrito por Elias Aslaksen

    Este livreto é baseado nas palavras de Paulo em Gálatas 2:20: “Eu estou crucificado com Cristo; não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim …” Aqui Elias Aslaksen explica o que isto quer dizer e como os leitores podem ter o mesmo testemunho que Paulo em suas próprias vidas.