Ir para o conteúdo

Como podemos servir a Deus em verdade?

Lemos muito sobre ser servos de Deus na Bíblia. Mas o que podemos fazer por Ele?

Deus nos deu os seus mandamentos por nossa causa

“Porventura será o homem de algum proveito a Deus? Antes a si mesmo o prudente será proveitoso. Ou tem o Todo-Poderoso prazer em que tu sejas justo, ou algum lucro em que tu faças perfeitos os teus caminhos?” Jó 22:2-3.

“Se pecares, que efetuarás contra ele? Se as tuas transgressões se multiplicarem, que lhe farás? Se fores justo, que lhe darás, ou que receberá ele da tua mão? A tua impiedade faria mal a outro tal como tu; e a tua justiça aproveitaria ao filho do homem.” Jó 35:6-8.

Isso nos permite entender que Deus não precisa de nós; pelo contrário, precisamos dele. Ele não é afetado por nossa iniquidade ou por nossa justiça. Isso só pode afetar as pessoas, nossos semelhantes

Quando Deus nos dá os Seus comandos, podemos dizer que o servimos se os mantivermos. No entanto, Ele não nos deu os Seus mandamentos por Sua própria causa, para que possamos ser benéficos para Ele, mantendo-os. De modo nenhum! Ele nos deu os Seus mandamentos por nossa causa, para nos dar sabedoria, e para que possamos ser felizes.

A procura de honra é perversa

Só existe uma maneira de servir a Deus, que é viver e servir de tal forma que Deus recebe a glória. Então somos verdadeiros; caso contrário, nós cometem injustiça. “Quem fala de si mesmo busca a sua própria glória; mas o que busca a glória daquele que o enviou, esse é verdadeiro, e não há nele injustiça.” João 7:18.

Você é injusto se disser: “Senhor, Senhor!” E procura honrar por si mesmo. Então, não ajuda que você tenha feito muitas coisas maravilhosas em nome de Jesus; você serviu a ti mesmo e não a Jesus. Jesus nos disse isso com toda a clareza: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade!’” Mateus 7:21-23.

Isso é difícil de compreender. Como eles poderiam fazer coisas tão boas em nome de Jesus, mas Ele não as conhecia? Simplesmente, foi porque eles cometem essa injustiça, que receberam a honra pelo que fizeram. Honra e poder pertencem apenas a Deus. Você é um enganador se você tomar qualquer uma dessas honras para si mesmo. Isso não melhora as coisas dizendo: “Senhor, Senhor!” Ou “Toda a glória a Deus!”

Paulo era o servo fiel do Senhor. Ele sentiu que ficaria envergonhado se Cristo não fosse glorificado pelo seu corpo. “Segundo a minha intensa expectação e esperança, de que em nada serei confundido; antes, com toda a confiança, Cristo será, tanto agora como sempre, engrandecido no meu corpo, seja pela vida, seja pela morte.” Filipenses 1:20. Ele não encontrou muitos servos tão fiéis. Quando ele escreveu isso, ele disse que ele tinha apenas Timóteo; Todos os outros procuraram o que era próprio, não as coisas que pertenciam a Cristo. (Filipenses 2:19-23)

Se as pessoas procuram reconhecimento, não importa o quanto eles realizam e sacrificam. Se eles o fazem para espalhar o evangelho ou para salvar almas, ou servem a si mesmos se buscam sua própria honra ao fazê-lo. Então eles não têm um cuidado sincero. Paulo recebeu o apostolado para trabalhar a obediência da fé entre todas as nações para a glória de Jesus Cristo. (Romanos 1: 4-5) Se ele tivesse trabalhado para sua própria honra, ele não teria sido fiel. Ele teria sido injusto.

Servindo a Deus – glorificando a Deus

Jesus é um exemplo de buscar a honra de Deus, assim como Ele está em tudo o resto. Seu único pensamento era glorificar Seu Pai. Na hora da tribulação, Sua oração era que o nome de Seu Pai poderia ser glorificado, não para evitar a situação. “Agora a minha alma está perturbada; e que direi eu? Pai, salva-me desta hora; mas para isto vim a esta hora.
Pai, glorifica o teu nome. Então veio uma voz do céu que dizia: Já o tenho glorificado, e outra vez o glorificarei.”
João 12:27-28. Se esta é a nossa oração na hora da tribulação, a tribulação também será gloriosa para nós

.

Quando Jesus descreveu Seu trabalho na Terra, ele disse com as seguintes palavras: “Eu glorifiquei-te na terra, tendo consumado a obra que me deste a fazer.” João 17:4. Estamos servindo a Deus se fizermos o mesmo em qualquer coisa que façamos.


Este artigo é adaptado de um artigo publicado pela primeira vez em norueguês sob o título “Servir a Deus” no periódico “Skjulte Skatter” de BCC “Tesouros escondidos” em janeiro de 1964.
© Copyright Stiftelsen Skjulte Skatters Forlag

Ensinamentos-chave

Descubra como a Palavra de Deus nos desafia e motiva a viver 100% de acordo com a Sua vontade, assim que não precisamos mais cair em pecado, mas que podemos chegar a uma vida de vitória.

Baixar e-book grátis

O Novo Pacto e o mistério da iniquidade

O Novo Pacto é um pacto pessoal que nós fazemos com Deus, no qual nós nos comprometemos a obedecer toda a Sua vontade, e por outro lado ele se compromete a nos equipar com tudo o que nós precisamos para o fazer. O mistério da iniqüidade é que a maioria das pessoas nega esta parte da graça que Jesus enviou a nós e, em vez disso, transformam a graça de Deus em uma licença para pecar.

Siga-nos