A Oração do Senhor: Uma oração para os crentes

“Pai nosso que estás no céu…” O que Jesus nos ensina com esta oração que ensinou a seus discípulos?

A Oração do Senhor: Uma oração para os crentes

“Portanto, vós orareis assim:
Pai nosso, que nos céus,
santificado seja o teu nome.
Venha o teu Reino.
Seja feita a tua vontade
na terra como no céu.
O pão nosso de cada dia dá-nos hoje.
Perdoa-nos as nossas dívidas,
assim como nós perdoamos aos nossos devedores.
E não nos induzas à tentação,
mas livra-nos do mal.
porque teu é o Reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém!”
Mateus 6:9-13. (Lucas 11:2-4.)

Essa oração, comumente conhecida como “Oração do Senhor” ou “Pai Nosso”, é provavelmente uma das orações mais conhecidas entre os cristãos e muitas pessoas enviam essa oração diariamente. Mas vamos dar uma olhada no que Jesus quer nos ensinar. Ele ensina a seus discípulos esta oração depois que eles lhe pedem que aprenda a orar. (Lucas 11: 1.)

Pai nosso que estás no céu

Ele não diz “meu pai”, mas “nosso pai”. Jesus nos acolhe na família celestial. Também podemos ler isso em outros lugares. “Vá para os meus irmãos”, diz Jesus depois que ressuscitou. O termo “meus irmãos” é usado dentro de uma família. E o autor da carta aos Hebreus cita os Salmos: “Anunciarei o teu nome a meus irmãos, cantar-te-ei louvores no meio da congregação. ” Hebreus 2:12. Paulo explica que em Jesus temos acesso ao Pai – nosso Pai. Que oportunidade! Apenas pense que irmão mais velho temos!

Santificado seja vosso nome

Não é o nosso nome, mas o nome de Deus. Quão tolo é usar o nome de Deus profanamente; amaldiçoar, por exemplo, quando as coisas não acontecem do nosso jeito. Seu nome, seu reino; é sobre Deus sendo glorificado, não nós. A felicidade não reside em nós mesmos, mas fora de nós mesmos, em nosso Pai, aquele que nos criou e criou a terra, o próprio Criador, que também deseja criar algo novo em nós e nos dar uma vida e perspectiva completamente diferentes e novas.

Venha o teu reino

Aqui vemos o que Jesus estava preocupado e o que ele quer nos ensinar. Por natureza, estamos preocupados com nossos próprios assuntos e tendemos a orar mais ao som de “venha meu reino”. Mas e quanto a estar preocupado com “Seu reino”, o reino de Deus, o reino vindouro sobre o qual a Bíblia fala? Como crentes, todos concordamos que Deus oferece algo muito melhor do que podemos alcançar como seres humanos aqui na terra. É por isso que Jesus nos exorta a buscar primeiro o reino de Deus no Sermão da Montanha. Deus, nosso Pai, providenciará tudo o que procuramos naturalmente, como comida, bebida, abrigo etc. (Mateus 6: 25-34.)

Seja feita a tua vontade na terra como no céu

Jesus continua da mesma maneira: “Seja feita a tua vontade
na terra como no céu
.” Tudo nesta oração é sobre a causa de Deus, não sobre você, eu e o meu. Nós somos seus representantes aqui na terra, nos preparando para o reino vindouro, seu reino. Portanto, devemos aprender a conhecer sua vontade, para que aprendamos a dizer como Jesus, nosso precursor: “Não se faça a minha vontade, mas a sua.” (Lucas 22:42; Hebreus 10: 7-9.) Apenas pense, nosso corpo pode se tornar um templo para o Espírito Santo, como Paulo escreve em 1 Coríntios 6:19, e podemos aprender a entender sua vontade! Então a vida se torna completamente diferente. Paulo explica aos atenienses que Deus determinou os limites e as habitações das pessoas, para que elas procurassem Deus e o encontrassem, mesmo que ele não esteja longe de cada um de nós. (Atos 17: 26-27.)

O pão nosso de cada dia nos dai hoje

Aqui podemos facilmente pensar no pão natural, mas se buscarmos primeiro o reino de Deus, Deus também nos dará tudo o que precisamos. (Mateus 6: 25-34.) Vamos dar uma olhada em como o nosso precursor o teve. Ele diz que sua comida era para fazer a vontade de Deus (João 4:34) e que ele próprio é o pão da vida. “Porque desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.” Precisamos disso como alimento para o nosso crescimento espiritual. (João 6: 27-38.)

E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como perdoamos os nossos devedores

Aqui chegamos a nós mesmos. Nós pecamos e somos pecadores por natureza. Isso aconteceu após a queda de Adão e Eva. Jesus é nossa Expiação, para que possamos pedir perdão e recebê-lo, mas não devemos exigir dos nossos devedores. Agora aprendemos com Jesus e podemos fazer o que ele faz e perdoar nosso próximo setenta vezes sete vezes por dia! (Mateus 18: 21-22.)

Não nos induzas á tentação

Aqui pedimos ao nosso Pai que nos preserve para que não nos envolvamos em situações que não são desejáveis e boas para nós. Esta é uma boa oração para ser preservada no amor, por exemplo, e como Paulo escreve em Efésios 2:10, para andar nas obras (vontade de Deus) que ele preparou para nós.

Mas livrai-nos do mal

Há muito mal aqui no mundo. O mundo inteiro jaz no mal, mas podemos ser preservados e santificar o nome de Deus aqui no mundo. No entanto, precisamos da ajuda de nosso Pai Celestial.

Entendemos que precisamos ser cheios do poder do Espírito Santo para realizar isso. Nós não podemos fazer isso sozinhos. Mas podemos pedir ajuda. Deus dá seu Espírito àqueles que lhe obedecem (Atos 5:32) e distribui o Espírito de acordo com sua vontade. (Hebreus 2: 4.) Receberemos poder quando o Espírito Santo vier sobre nós. (Atos 1: 8.) Mas devemos orar para recebê-lo e Deus terá prazer em enviá-lo como a ajuda necessária de que precisamos em nossa caminhada até aqui. (Leia em Lucas 11 do versículo 5 em diante.)

Porque teu é o Reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém

Então, sabemos onde encontrar o reino de Deus. Não é desta terra. Todo poder e glória está com Deus, nosso Pai, então vamos buscá-lo com todo o coração e com todo o nosso desejo e força, e então o encontraremos. Porque: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.” Mateus 7: 7.

 

Você pode estar interessado em ler mais na nossa página de tópicos sobre oração, ou nos artigos abaixo:

Baixar e-book grátis

O que significa ser cristão

Escrito por Elias Aslaksen

ser um cristão é uma vida muito mais profunda do que simplesmente pedir para Jesus entrar em teu coração e acreditar no perdão dos pecados. É uma vida de desenvolvimento e crescimento nas coisas de Cristo. Este livreto apresenta os fundamentos de uma vida cristã muito clara e simplesmente.