Ir para o conteúdo

É completamente possível manter os meus pensamentos puros?

Como posso manter os meus pensamentos puros, mesmo vindo tantos pensamentos involuntários?

Como posso manter os meus pensamentos puros, mesmo vindo tantos pensamentos involuntários?

„O que você pensa nesse instante?“ Alguém já te perguntou isso, quando você estava sentado, olhando fixamente e esquecendo tudo á tua volta? No meu caso, nem sempre é de se falar sobre aquilo que está se passando nos meus pensamentos. Algumas vezes até estou contente que essa área é oculta, e que não é visível para ninguém. No entanto, existe alguém que pode ler os meus pensamentos, que vê perfeitamente, e de quem não podemos esconder nada. É Deus o meu criador. Ele tem acesso á tudo, e está muito interessado em saber, justamente o que se passa nessas áreas ocultas.

O problema é que não posso controlar sempre quais os pensamentos que se levantam. Sentimentos, imagens e palavras, aparecem repentinamente, onde os pensamentos podem ser bons ou maus, positivos ou negativos, construtivos ou destrutivos. Muitas vezes estou surpreso ou até chocado com aquilo que aparece. Onde esses pensamentos tem a sua origem? O que Deus pensa disso? Ele vai me julgar por causa desses impulsos negativos?

A natureza humana

Cada pessoa desta terra nasceu com uma „carne“. Essa é a natureza humana que foi corrompida depois que os primeiros homens, Adão e Eva caíram no pecado. Essas duas pessoas, a coroação da perfeita obra de criação de Deus, cederam à tentação e deixaram o pecado e a maldição pelo mesmo, entrarem em suas vidas. Como resultado disso as pessoas deixaram de amar e servir a Deus. Ao invés disso viviam a si próprios. Como pessoa eu herdei essa natureza. Isso quer dizer então, que esses pensamentos amargos, irreconciliáveis, desanimados ou impuros, vem direto da minha carne. Eles são parte da minha natureza humana.

Mesmo que o reconhecimento disso seja algo desconfortável, a maioria das pessoas aceitarão isso como parte de sua vida. „Eu sou apenas um humano!“ A maioria imagina que enquanto está nos pensamentos não é tão perigoso – eu não faço mal a ninguém com isso. No entanto, Jesus fez bem claro que isso não é o caso: Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela.“ Mateus 5, 27+28. Digo diferente, é pecado então ceder a estes pensamentos da mesma maneira como uma ação concreta – mesmo que as conseqüencias não são as mesmas para as pessoas envolvidas. Logicamente também serve para outros pecados como, ira, crítica, inveja e desânimo, por exemplo – sim, isso se aplica a cada pecado que eu deixo entrar nos pensamentos!

O que é meu “eu” na realidade?

Tudo isso pode parecer desanimador – como posso então manter minha vida de pensamentos puros, se tantos desses pensamentos aparecem sem meu consentimento? Paulo nos dá uma observação quando escreve: „… em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum … Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço … Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.“(Romanos 7, 18-21). Isso nos mostra que existe uma diferença entre mim (minha carne) e eu (meu sentimento ou meu querer em servir a Deus). Então podemos nos perguntar: O que é meu “eu” na realidade?

Existe um conflito entre aquilo que meu sentimento quer, e aquilo que minha carne quer. No lugar disso temos que nos fazer a pergunta mesmos, e responder a ela com sinceridade. Por exemplo: Porque a minha carne com o pecado inerente sempre deve ser vencedor? Quem devo crer – Deus ou a minha carne? O poder do pecado é mais forte que o poder de Deus? O que a palavra de Deus sobre isso?

Se eu leio na bíblia, então descubro a realidade que não se tem a fala de derrotas, exceto que foram causadas por minha própria fraqueza ou falta de fé. A bíblia deixa muito claro que essas derrotas deveriam ser excessão à regra. A vida normal de um cristão é de vencer – em pensamentos, palavras e ações! Mas como chego á vitória na minha Vida de pensamentos?

Uma luta e um exemplo

Em Tiago 1, 14-16 leio que minha própria concupiscência (a concupiscência da carne) é a causa pela qual sou tentado. Uma tentação acontece quando a concupiscência acorda na minha carne, normalmente na forma de um pensamento ou sentimento. Mas a concupiscência precisa conceber para dar á luz o pecado. A concepção acontece quando o meu sentir concorda com a carne. Os dois „eus“ se unem e o pensamento que antes era um impulso involuntário, começando como uma tentação, se torna pecado, muitas vezes seguido por palavras e ações.

No entanto, toda a bíblia é um convite para ação: Trata-se de resistir ao inimigo, e este é descrito como o pecado que mora na minha carne, pelo Novo Testamento. Ser tentado não é o mesmo que cometer pecado, mas para que não chegue a ser pecado, tenho que tomar a luta contra a concupiscência que se tornam visíveis através dos pensamentos.

Pode parecer completamente impossível, mas quando Jesus voltou para o seu pai celestial, ele nos prometeu enviar seu Espírito como nosso ajudador. Com a ajuda e condução do Espírito Santo recebemos a ajuda, de não apenas vencer a tentação, mas também de vencer o inimigo completamente. Essa é a luta da fé. Enquanto eu lutar eu não peco! Assim é a vida de um vencedor! Isso também significa que posso me manter puro dessa maneira, e não existe condenação por causa destes pensamentos involuntários.

Mas como posso saber se isso é realmente possível? Está escrito que Jesus foi um homem como eu, e que foi tentado em todas as áreas como eu, mas que em nenhuma única vez cometeu pecado! A consequência disso é que também precisa ser possível para mim. Eu posso ir à ele e receber ajuda na hora da aflição. (Hebr.  4, 15+16). A hora da aflição é o momento da tentação, antes de ter caído! A ajuda está na palavra de Deus e no Espírito Santo, que fortalece o meu querer para suportar a luta.

Uma nova criatura

Essa luta tem resultados excelentes. Se eu sou fiel em resistir o pecado que aparece na hora da tentação, então ele morre em mim. (Colossenses 3, 3-5). Minha natureza humana estragada, pouco a pouco começa a ser substituída por uma nova. Os pensamentos e impulsos destrutivos perdem o poder mais e mais, e pensamentos positivos e construtivos, e reações, pensamentos cheios de esperança tomam seu lugar. Essa é a obra de Deus que ele realiza na minha vida enquanto vivo na terra!

 

Ensinamentos-chave

Descubra como a Palavra de Deus nos desafia e motiva a viver 100% de acordo com a Sua vontade, assim que não precisamos mais cair em pecado, mas que podemos chegar a uma vida de vitória.

Baixar e-book grátis

Eu estou crucificado com Cristo

Este livreto é baseado nas palavras de Paulo em Gálatas 2:20: “Eu estou crucificado com Cristo; não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim …” Aqui Elias Aslaksen explica o que isto quer dizer e como os leitores podem ter o mesmo testemunho que Paulo em suas próprias vidas.

Siga-nos