Ir para o conteúdo

Como posso contribuir para a paz mundial

Todo mundo quer a paz mundial, mas criar a paz começa comigo.

Recentemente, li um versículo que eu não acho que já tenha notado antes. Ele descreve algumas pessoas como “filhos do tumulto”. (Números 24:17) Esse verso me causou uma impressão incrivelmente forte. Nunca pensei em mim como uma “rainha do drama”. Mas de repente me fez questionar. Eu realmente sou alguém que causa tumulto por causa da minha atitude e ações? Eu percebi que eu sou muito assim! Eu nunca tinha me visto assim antes.

Jesus disse: “Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus“. Mateus 5: 9. Eu sempre anteriormente associei ser um pacificador com alguém que realmente não discute, e talvez ajude outras pessoas a resolver seus argumentos. Como uma pessoa geralmente agradável, mas nunca foi realmente algo que pensei muito. Mas isso foi mais visível para mim, como nunca antes, há muito mais para a paz do que isso.

Se eu me queixo, estou causando paz? Se eu tenho inveja, eu estou causando paz? Se estou ansioso e estressado? Se eu insisto que outros vejam minhas coisas? Se estou falando negativamente sobre outra pessoa? Se eu estou fazendo coisas que são melhores para mim ao custo dos outros? Se eu estou olhando para outra pessoa? Se eu estou me ocupando e me envolvendo no negócio de outra pessoa? Se eu insisto (mesmo que apenas subconscientemente!), As pessoas estão prestando atenção em mim? Se eu estou defendendo meu próprio ego? Todas essas coisas são por causa do pecado na minha carne! Se eu quiser a salvação, devo reconhecer o meu egoísmo – o meu próprio pecado. Quando eu reconheço isso, então Deus pode fazer um trabalho em mim.

Todas as lutas e protestos da minha alma vêm de não estar unidos com a vontade de Deus para minha vida. Se eu fosse amar e fazer a vontade de Deus, então Ele me manteria em perfeita paz. Para fazer isso, eu preciso me humilhar e abandonar inteiramente meu próprio ego e pensamentos. Chegando à paz, para descansar, a salvação é a minha principal prioridade, e tudo o que eu tenho que desistir para chegar a isso vale a pena desistir.

Paulo nos exorta em Romanos 12:18: “Se for possível, quanto estiver em vós, tende paz com todos os homens.”

Percebi que fazer a paz é em todos os aspectos das minhas reações e tratos todos os dias, com Deus e com as pessoas. Eu não chego à paz, usando meu próprio intelecto, minha compreensão e inteligência humanas para lidar com minhas situações. Para chegar à paz, preciso buscar a sabedoria que vem de cima, que é a primeira pura, depois pacífica. (Tiago 3:17) Ao vencer minhas próprias reações humanas, meu próprio ego, me humilhando e procurando fazer a vontade de Deus, obtenho essa paz pura. Minhas ações são purificadas de todo pecado. Não por estar preocupado com o meu próprio bem-estar, e enfatizar sobre as coisas, e ansioso, e com ciúmes e descontentamento.

Quando eu me considero – meu ego, minha vontade, meu raciocínio, opiniões e “conhecimento” – como crucificado com Cristo, eu tenho acesso a Deus e acesso ao poder do Espírito Santo. Então eu matei essas reações pecaminosas e haverá um espírito de paz e descanso que me acompanha em tudo o que eu faço. Esse espírito pode abençoar e ajudar os outros também. Quando eles entram em contato comigo, eles podem experimentar a vida de Cristo, em vez da vida frenética de Kathryn. Cristo deve viver em mim! Esse é o ponto inteiro, que eu diminua, e ele aumente em minha vida. (2 Coríntios 4:10; João 3:30)

Em Atos está escrito sobre um homem cujo nome se traduz em “Filho da consolação”. (Atos 4:36) Meu objetivo para minha vida é que eu possa ser transformado de ser um filho de tumulto a ser um filho de consolação e um filho de Deus. Pelo menos o canto do mundo que habito pode ser pacífico tanto quanto isso depende de mim.

“Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.” Salmos 1:3.

Se cada um de nós considerasse isso assim, a paz mundial não seria um problema.

Ensinamentos-chave

Descubra como a Palavra de Deus nos desafia e motiva a viver 100% de acordo com a Sua vontade, assim que não precisamos mais cair em pecado, mas que podemos chegar a uma vida de vitória.

Baixar e-book grátis

Eu estou crucificado com Cristo

Este livreto é baseado nas palavras de Paulo em Gálatas 2:20: “Eu estou crucificado com Cristo; não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim …” Aqui Elias Aslaksen explica o que isto quer dizer e como os leitores podem ter o mesmo testemunho que Paulo em suas próprias vidas.

Siga-nos