Você está vivendo uma vida “piedosa” ou a vida de Jesus?

Não precisamos esperar até chegarmos ao céu para participar da vida de Jesus.

Escrito por CristianismoAtivo
Você está vivendo uma vida “piedosa” ou a vida de Jesus?

Paulo escreve em 2 Coríntios 4:11, “E assim nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que a vida de Jesus se manifeste também na nossa carne mortal.” Não precisamos esperar até chegarmos ao céu para participar da vida de Jesus. Mas quão grande é a diferença entre alguém que está vivendo uma vida comum de acordo com a lei e alguém que tem a vida de Jesus?

Piedade pela lei

A diferença é tão grande quanto o céu está acima da terra. O primeiro grupo vive uma vida terrena e faz o melhor que pode para viver de acordo com a lei. E vivendo de acordo com a lei, eles obtêm uma piedade externa. Eles sentem que são melhores que as outras pessoas. Isso também aconteceu com os judeus. Eles conseguiram uma vida melhor nas coisas naturais e terrenas, mantendo a lei e os mandamentos.

Então, digamos que você fala com uma pessoa generosa sobre se tornar mais generoso, por exemplo. Se eles estão vivendo de acordo com a lei e alimentando-se disso, eles podem olhar para você e dizer em tom ofendido: “Por que você está falando assim comigo? Você não sabe o quanto eu dei. Você deve saber o quanto eu dei na minha vida. Fale sobre sofrimentos. Você deveria saber o quanto eu sofri. Ninguém sofreu tanto quanto eu! ”E assim por diante e assim por diante. Essa reação é porque a generosidade deles é baseada na lei; Eles chegaram a uma vida, mas é a própria vida. Eles não vieram para uma nova vida com Cristo e Deus; eles não vieram para a vida de Jesus.

Participante da vida de Jesus

Mas Paulo diz que temos que morrer. Nós devemos ser “entregues à morte pelo amor de Jesus”. E morrer para si mesmo de acordo com a lei é uma maneira totalmente diferente do que Jesus fez para nós. Em vez de se tornar grande e forte através da lei. Podemos sentir essa concupiscência, esse desejo, sentir que somos melhores que os outros e podemos fazer as coisas melhor do que os outros, e isso tem que ser condenado à morte. Essa é a morte de Cristo. A concupiscência que está em nossa carne, que quer ser alguém e quer alguma coisa. Essa auto-glorificação e egoísmo. Jesus odiava isso. É por isso que nós a chamamos de a morte de Cristo, ou “a morte do Senhor Jesus”, porque Ele foi o primeiro a usá-la. (2 Coríntios 4:10)

E depois de Jesus, Paulo e os apóstolos e outros crentes chegaram a entendê-lo. Que através do poder do Espírito Santo, podemos matar o pecado em nosso corpo. “Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por todos, logo todos morreram…” 2 Coríntios 5:14. E então, quando essa tentação vem, você a odeia, e você a mata pelo poder do Espírito.

Então você vai viver, e a vida de Jesus sai mais e mais do seu corpo, para que ele possa brilhar. Aquilo que estava na face de Jesus Cristo pode começar a irradiar de você. (2 Coríntios 4: 6) Não é uma coroa em sua cabeça que está brilhando, mas as virtudes que são trazidas através de sua vida. Então você chegará a uma nova vida e uma tremenda bênção.

Este artigo é baseado em uma fala de Kaare J. Smith de 30 de março de 2019.

.

Você pode estar interessado em ler mais na nossa página de tópicos sobre a vida de discípulo, ou nesses artigos selecionados:

...

...

...

Baixar e-book grátis

Eu estou crucificado com Cristo

Escrito por Elias Aslaksen

Este livreto é baseado nas palavras de Paulo em Gálatas 2:20: “Eu estou crucificado com Cristo; não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim …” Aqui Elias Aslaksen explica o que isto quer dizer e como os leitores podem ter o mesmo testemunho que Paulo em suas próprias vidas.