Qual é a paz que Jesus dá?

O objetivo final é ter paz e descanso em todas as circunstâncias, em todos os tipos de tribulações. Como conseguimos esse tipo de paz?

Escrito por Svein Kronstad
Qual é a paz que Jesus dá?

“Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize.” João 14:27. Jesus deu essas palavras a seus discípulos em sua mensagem de despedida e como são reconfortantes. Ele não lhes deu a paz que o mundo nos dá, pelo que devemos estar extremamente contentes.

A razão da paz estará sempre ancorada em alguma coisa. A paz que o mundo dá é momentânea e instável, uma vez que depende totalmente de outras pessoas e coisas terrenas.

Esse tipo de paz está presente quando tudo está indo bem, quando as pessoas falam bem sobre você e você recebe algum elogio e honra, quando você está indo bem e as coisas estão indo bem na maioria das áreas. A maioria das pessoas já experimentou que essa paz é extremamente inconstante; no entanto, a maioria deles aspira a isto. Um momento tudo pode parecer tão agradável e louvável, e no momento seguinte é o oposto.

A paz que Jesus dá

O Mestre sabia tudo isso e, portanto, veio com uma oferta muito melhor para nós; Ele veio com a paz de Deus, uma paz sob todas as circunstâncias! É uma paz de uma qualidade totalmente diferente, uma paz inabalável e estável, não ligada às pessoas ou a este mundo. Está ancorada dentro do véu – no reino celestial.

Por natureza, somos todos filhos do tumulto. (Números 24:17) Não conhecemos o caminho da paz. (Romanos 3:17) Então, como conseguiremos essa paz? Não é algo que recebemos automaticamente. Essa paz se torna cada vez mais parte de nossa vida apenas quando prestamos atenção aos mandamentos de Deus,  em sua palavra. “Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada. ”João 14:23. Não pode haver nada além de paz com o Pai e o Filho em seu coração e mente. (Apocalipse 3:20)

“Ah! se tivesses dado ouvidos aos meus mandamentos, então seria a tua paz como o rio, e a tua justiça como as ondas do mar!” Isaías 48:18. “Muita paz têm os que amam a tua lei, e para eles não há tropeço.” Salmos 119:165.

Esta paz está cheia de fé e descanso e certeza e poder. Paulo possuiu isto. Ele sofreu muito; ele foi perseguido, desprezado, desonrado, insultado, maltratado, etc. Ele sofreu muitas tribulações, mas foi tão ousado que escreveu aos romanos no capítulo 8: 38-39: “Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.”

Ele sabia para onde todas as suas tribulações levaram. Somos salvos precisamente através dos sofrimentos, não sem eles. Nas tribulações, aprendemos a conhecer a nós mesmos e a Deus, nossa fraqueza humana e o poder de Deus! Pode-se pensar que, se eu não tivesse tantas atribulações diferentes, teria paz de espírito, mas não funciona assim. O objetivo final é ter paz e descanso em todas as circunstâncias, em todos os tipos de tribulações. Foi assim que o Mestre e os apóstolos viveram. Todo mundo que deseja viver temente a Deus terá a mesma experiência.

“Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.” João 16:33. Isso é impressionante! Tendo vencido o mundo e tudo o que está nele! Que triunfo! Este caminho também é para nós! (1 João 5: 4)

Chegando a paz de Deus

Há muita agitação em nossa natureza humana, como egoísmo, arrogância, impaciência, ira, raiva, impiedade, etc. Sentimos que essas coisas querem se afirmar quando entramos em tribulações. Ficamos inquietos e, como resultado, não participamos da paz de Deus em nossas circunstâncias. Mas quando nós, pela graça e pelo poder de Deus, lutamos o bom combate da fé até obtermos a vitória, haverá paz ao nosso redor e em nós. Pense em como é bom quando isso acontece em nossa vida, nas situações em que vivemos.

Não te deixes vencer do mal, mas vence o mal com o bem.” Romanos 12:21. Se fizermos isso, o resultado será a paz, mas se fizermos o oposto, como muito provavelmente todos nós já experimentamos, o resultado é inquietação – não apenas ao nosso redor, mas também dentro de nós. No entanto, aqueles que vencem o mal com o bem gradualmente aprendem a conhecer melhor o caminho da paz. Quão grande é isso! Que seja a paz de Deus que ansiamos!


Este artigo foi traduzido do norueguês, e foi publicado pela primeira vez com o título “Não como o mundo dá” no periódico Tesouros Escondidos (Skjulte Skatter) da BCC na edição de junho / julho de 2019.
© Direitos autorais Stiftelsen Skjulte Skatters Forlag

Você pode estar interessado em ler mais na nossa página sobre paz e repouso, ou nos artigos selecionados:

...

...

Baixar e-book grátis

A graça em Jesus Cristo

Escrito por Sigurd Bratlie

“Quando as pessoas pensam sobre graça, elas geralmente pensam sobre o perdão dos pecados; e como nós todos pecamos, todos nós precisamos de graça.” Sigurd Bratlie inicia este livreto sobre a graça com estas palavras. Contudo, ele continua a descrever detalhadamente que a graça que está em Jesus Cristo quer dizer muito mais que perdão. Ela também quer dizer verdade e ajuda. Ela nos ensina a não pecar, para que possamos ser completamente livres para viver uma vida de vitórias que leva à perfeição.