O amor de Deus: uma força motriz para o cristianismo ativo

Como o amor de Deus por nós se traduz em amar os outros.

O amor de Deus: uma força motriz para o cristianismo ativo

Sob as palavras-chave “amor, amando, amar”, a Bíblia nos diz claramente e de muitas maneiras o que significa “o amor de Deus” e “amar a Deus”. O amor de Deus é imensurável em seu conteúdo e supera todo conhecimento. No entanto, para uma vida em amor, não preciso de todo conhecimento, mas sim de um amor sincero por Jesus e uma vontade firme de aprender com Ele. Então Jesus me revela o que significa para mim, pessoalmente, permanecer no amor e amar meu próximo como a mim mesmo na vida cotidiana.

Nós amamos porque Cristo nos amou primeiro

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3:16.

“Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos. Nisto está o amor, não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou a nós, e enviou seu Filho para propiciação pelos nossos pecados. Amados, se Deus assim nos amou, também nós devemos amar uns aos outros.” 1 João 4:9-11.

Por meio de Seu Filho, Deus quer levar todos aqueles que creem Nele à expiação de seus pecados e á vida eterna. Para fazer isso, devemos perdoar as ofensas uns dos outros, assim como Cristo nos perdoou. Nós só podemos amar uns aos outros a partir do coração e cumprir o mandamento de Cristo quando nos perdoarmos deste modo.. “… Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também. E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.” Colossenses 3:13-14.

Jesus nos diz muito claramente e inequivocamente o que significa amá-lo: “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele. … Se alguém me ama, guardará a minha palavra… Quem não me ama não guarda as minhas palavras…” João 14:21-24. Portanto, se penso que amo a Jesus, mas não guardo os seus mandamentos, estou me enganando. Somente através da fé e obediência sinceras, eu posso me guardar dessa ilusão. Uma verdadeira vida cristã deve – e pode – ser uma vida em obediência às leis e mandamentos eternos de Deus.

Leia mais aqui sobre o que isso significa na prática: Como o amor de Deus é aperfeiçoado em nós?

Amar a Deus = amar o próximo

“‘You shall love the Lord your God with all your heart, with all your soul, and with all your mind.’ This is the first and great commandment. And the second is like it: ‘You shall love your neighbor as yourself.’ On these two commandments hang all the Law and the Prophets.” Mateus 22:36-40.O amor de Deus e a fé Nele, que tem todo o poder no céu e na terra, devem ser sinceros, não indiferentes, não misturados com amor pelo mundo e pelas coisas do mundo. (1 João 2: 15-17.) Só então temos o poder de amar as pessoas como elas são, independentemente do que tenham feito ou dito de errado em nossa opinião.

Se nosso amor se esfria por causa da injustiça e do pecado de outras pessoas, então esse amor é apenas humano. E rapidamente passamos do amor para o ódio. “Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?” 1 João 4:20.

“Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.”  João 13:35.

“O meu mandamento é este: Que vos ameis uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.” João 15:12-13.

Ou seja, podemos aprender a amar uns aos outros como Jesus nos ama. A “vida” que devemos abandonar para nossos amigos e para os que nos rodeiam é nosso egoísmo e nossas concupiscências e desejos. Através do Espírito de Deus podemos e devemos negar e matar nosso amor próprio e própria justiça. É assim que somos preservados no amor de Deus e em comunhão com nossos irmãos. Quão importante é isso para viver juntos no casamento e com os filhos. O relacionamento entre marido e mulher e com os filhos deve ser preenchido com amor e cuidado sincero. Então, o casamento se torna uma comunhão feliz e sustentável que dá às crianças e jovens segurança e orientação para um desenvolvimento saudável do corpo, alma e espírito.

Leia mais aqui: Amor egoísta ou amor de Deus: o que você tem?

Amor justo

“Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor.” Efésios 4:15-16. Nós devemos sempre permanecer neste amor e neste crescimento até Cristo. Nosso amor é justo quando tudo o que fazemos em palavras ou ações, fazemos em nome de Deus e para ele. Porque sabemos que do Senhor receberemos a recompensa da herança celestial. (Colossenses 3: 23-24)

Jesus, nosso exemplo, não recebeu honra das pessoas em todo o seu ministério, mas buscou apenas a honra de Deus. (João 5: 41,44.) Se seguirmos a Jesus, nem buscaremos e receberemos honra das pessoas quando as amamos, fazemos coisas boas para elas e as ajudamos. Este amor sincero por Jesus é a força motriz para o cristianismo ativo em “justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo. Porque quem nisto serve a Cristo agradável é a Deus e aceito aos homens. ”Romanos 14: 17-18.

Deus seja louvado e agradecido pelo amor com o qual Ele nos chamou para a vida eterna através de Jesus Cristo! Seu amor realmente supera tudo o demais.

Você pode estar interessado em ler mais na nossa página de tópicos sobre relacionamento com Deus, ou nos artigos abaixo:

...

...

...

Baixar e-book grátis

O que significa ser cristão

ser um cristão é uma vida muito mais profunda do que simplesmente pedir para Jesus entrar em teu coração e acreditar no perdão dos pecados. É uma vida de desenvolvimento e crescimento nas coisas de Cristo. Este livreto apresenta os fundamentos de uma vida cristã muito clara e simplesmente.