Nós não podemos escolher como Deus vai nos usar

O caminho que Deus planejou para mim é projetado para me moldar.

Nós não podemos escolher como Deus vai nos usar

Missionária visionária …?

Eu tenho um diário de quando eu tinha 17-18 anos; é um caderno de minhas esperanças e sonhos como uma jovem cristão. Há uma entrada que soa particularmente sentimental, introspectiva e um pouco pomposa.

Tínhamos acabado de ter um orador visitante na União Cristã de nossa escola, que falou sobre suas viagens pela África, estabelecendo estações missionárias, administrando escolas dominicais e convertendo aldeões ao cristianismo. Ele era um orador carismático e meu coração jovem pulsava de excitação com a possibilidade de ser servo de Deus em lugares longínquos do mundo. Naquela noite, eu escrevi, no final de um resumo muito longo e presunçoso dos meus pontos positivos: “Vou buscar a visão de ser uma missionária, pois sinto que é o chamado de Deus para mim.…”

Apesar de todos os meus sonhos bem-intencionados, não demorou muito para eu ficar desanimada. Logo descobri que minha abordagem “der ser santo” à evangelização precisava de muito mais profundidade do que meras boas intenções. Eu conhecia muitas escrituras (eu havia estudado Conhecimento Religioso no nível A) – eu poderia citar os evangelhos sinóticos, e eu poderia explicar as promessas que haviam sido cumpridas com os profetas maiores e menores do Antigo Testamento – e, no entanto, estava impotente para não perder a paciência, sentir pena de mim mesma, ficar chateada e nutrir pensamentos ressentidos. Eu sabia que viver dessa maneira não refletia o que eu li em Atos e no restante do Novo Testamento. Apesar de todo o conhecimento que eu tinha, me senti uma desgraçada, e não tinha uma ideia clara do que Deus realmente precisava de mim.

Perto de casa

Embora eu fosse uma conhecedora espiritual superficial, Deus gradualmente me atraiu para um relacionamento mais próximo com Ele que foi baseado em eu ouvi-lo e me humilhar. Mesmo assim, ainda passei algum tempo sonhando acordado; Eu poderia pensar em vários papéis que eu poderia desempenhar competentemente dentro da minha própria irmandade e gostar de fazê-lo.

O ponto que eu demorei a entender foi: o corpo de Cristo precisa de trabalhadores dispostos, mas não depende de mim como Deus vai me usar – não posso decidir ser uma mão quando Deus precisa de mim como um pé. Eu não serei de nenhuma utilidade se eu lutar para ser algo que Deus não me moldou para ser.

“Mas agora Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis.” 1 Coríntios 12:18.

No final, achei que meu campo missionário estava mais perto de casa, e ter responsabilidade pelos filhos me deixava humilhada porque logo descobri a rapidez com que minha natureza poderia surgir. Mas o importante era que o caminho que Deus havia planejado para mim era para moldar-me – as provações, decepções e angústias que enfrentei me ensinaram sobre minha própria vida e sobre a bondade de Deus.

É Deus quem decide

Deus não precisa de pessoas que possam se ver como missionárias, evangelistas ou professoras. Esses papéis provêm de uma vida que o próprio Deus moldou em algo que Ele requer. O que Deus exige é que vivamos nossas vidas na luz e que nos julguemos e resistamos ao pecado. Se estamos nesse processo, então nos tornamos o tipo de material que Ele pode usar – não antes.

E quando vivemos nesse processo de ser quebrado, acontece algo maravilhoso, mesmo sem que percebamos. Nós nos transformamos em algo útil; nós nos tornamos Suas ferramentas – dispostas a serem apanhadas e usadas, mas tão dispostas a ficar quietas na prateleira se não houver uso imediato para nós.

Uma coisa é certa: seja qual for a intenção de Deus para nós, como cristãos que se julgam e mantêm nossos corações puros, somos uma constante imensurável força para o bem dentro do corpo de Cristo onde quer que estejamos, sejam quais forem.

“O sentimento sadio é vida para o corpo…” Provérbios 14:30.


Você pode estar interessado em ler mais sobre ser um missionário exatamente onde você está em nosso arquivo sobre representar o cristianismo
, ou nos artigos abaixo. Se você gostou deste comentário, você também pode gostar desses outros artigos escritos por Maggie Pope.

Baixar e-book grátis

Eu estou crucificado com Cristo

Este livreto é baseado nas palavras de Paulo em Gálatas 2:20: “Eu estou crucificado com Cristo; não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim …” Aqui Elias Aslaksen explica o que isto quer dizer e como os leitores podem ter o mesmo testemunho que Paulo em suas próprias vidas.