Minha força é aperfeiçoada em fraqueza

A consciência de sua fraqueza em relação ao pecado não é o fim do caminho. Pelo contrário! Você sabe onde procurar por força?

Minha força é aperfeiçoada em fraqueza

“Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém, um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado.” Hebreus 4:15.

“Porque todo o sumo sacerdote, tomado dentre os homens, é constituído a favor dos homens nas coisas concernentes a Deus, para que ofereça dons e sacrifícios pelos pecados; E possa compadecer-se ternamente dos ignorantes e errados; pois também ele mesmo está rodeado de fraqueza.” Hebreus 5:1-10.

Se Jesus fosse para ser nosso Sumo Sacerdote, Ele teve que ser tomado dentre os homens. Portanto, Ele teve que se tornar o Filho do Homem e compartilhar em carne e sangue como os filhos. (Hebreus 2:14) Ao fazer isso, Ele também participou de nossas fraquezas e pôde ser tentado, tornando-se assim nosso compassivo Sumo Sacerdote.

A força de Deus é aperfeiçoada na fraqueza

Podemos perguntar: Quão fraco foi Jesus? Ele estava tão fraco nos dias de Sua carne que Ele ofereceu orações e súplicas com veementes gritos e lágrimas àquele que foi capaz de salvá-lo da morte. (Hebreus 5: 7) Orações e súplicas são sinais de fraqueza. Está escrito que Ele foi ouvido por causa de Seu temor á Deus. Ele tinha que morrer, o justo por nós, os injustos; todavia, Ele não morreu esta morte: “Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis …” Romanos 8:13.

Mas para não morrer essa morte, Ele teve que lutar com orações e súplicas e gritos e lágrimas veementes nos dias de Sua carne. Isso é o quão fraco Ele era naqueles dias. Mas Ele estava ciente de Sua fraqueza e, por causa disso, Ele também era tão forte que nunca cometeu pecado. A força de Deus foi aperfeiçoada em Sua fraqueza.

Paulo era um fiel seguidor de Jesus Cristo. Quando ele orou para ser liberado de sua fraqueza, ele recebeu esta resposta: “A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza.” 2 Coríntios 12:7-10.

Todo aquele que é nascido de carne e osso é fraco, mas nem todos estão conscientes de sua fraqueza, pois não são tementes a Deus. A pessoa fraca que vê o perigo foge, mas a pessoa forte exaltou os pensamentos sobre si mesmo. Ele não clama por ajuda. Foi pela graça de Deus que Jesus pôde vencer e ser um Cordeiro imaculado que poderia provar a morte por todos nós. (Hebreus 2: 9-10) Foi por causa da fraqueza de Paulo que a graça de Deus pôde ser suficiente e a força de Deus foi aperfeiçoada nele. Paulo diz: “Mas pela graça de Deus sou o que sou…” 1 Coríntios 15:10.

Clamar a Deus

Muitas pessoas acreditam que são fracas quando sofrem derrota e pecado. Longe disso! Essa não é a razão. A razão é que eles não estão cientes de sua fraqueza e, portanto, não são tementes a Deus o suficiente para clamar a Deus em sua necessidade antes que caiam. Eles não se apresentam diante do trono da graça para buscar nosso grande e compassivo Sumo Sacerdote, Aquele que simpatiza com sua fraqueza e pode, portanto, dar-lhes graça para ajudar no momento oportuno. (Hebreus 2:17-18)

Somos exortados a fugir da corrupção que há no mundo pela concupiscência, fugir das paixões da mocidade, fugir do amor ao dinheiro, etc. Por que uma pessoa não foge? É porque ela não está ciente de sua fraqueza, ou porque ela não é temente a Deus o suficiente para que seja vital para ela se afastar disso. Portanto, ela não recebe graça para se tornar forte para poder vencer.

Leia também: Quão importante é “fugir?”

Se você está ciente de sua fraqueza, você também é humilde e recebe graça. Então você se torna forte em Deus, pois Sua força é aperfeiçoada na fraqueza. Mas então você também fugirá dessas coisas e da companhia que o atrai para o mundo e sua concupiscência, e você buscará justiça, fé, amor e paz com todos aqueles que invocam o Senhor com um coração puro. (2 Timóteo 2:22)

Timóteo, o homem de Deus, não se considerava bom demais para receber tais exortações. Ele estava ciente de sua fraqueza e recebeu graça para ser um grande servo do Senhor.


Este artigo foi publicado pela primeira vez no periódico “Tesouros Escondidos” (“Skjulte Skatter”) da BCC, em fevereiro de 1972, e foi traduzido do norueguês.
© Direitos autorais Stiftelsen Skjulte Skatters Forlag

Interessado em ler mais? Explore nossa página sobre a graça, ou leia os artigos sugeridos abaixo.

Baixar e-book grátis

A graça em Jesus Cristo

“Quando as pessoas pensam sobre graça, elas geralmente pensam sobre o perdão dos pecados; e como nós todos pecamos, todos nós precisamos de graça.” Sigurd Bratlie inicia este livreto sobre a graça com estas palavras. Contudo, ele continua a descrever detalhadamente que a graça que está em Jesus Cristo quer dizer muito mais que perdão. Ela também quer dizer verdade e ajuda. Ela nos ensina a não pecar, para que possamos ser completamente livres para viver uma vida de vitórias que leva à perfeição.