Tentação e pecado: como você pode dizer a diferença?

VÍDEO: Quando um pensamento é uma tentação, e quando eu pequei? Como posso vencer?

Assista a esta reunião temática gravada em uma de nossas localidades na América do Norte e sinta-se inspirado a resistir à tentação e vencer como Jesus venceu!

Interessado em saber mais? Confira nossa página de tópicos sobre vitória sobre o pecado, ou nos artigos abaixo:

/o-que-voce-precisa-saber-sobre-a-tentacao

/7-maneiras-de-vencer-o-pecado-como-jesus-venceu

Transcrição de áudio

Mark Kloosterman

Se não entendermos qual é a diferença entre o pecado e a tentação, é fácil entrar em condenação e confusão, quando a intenção é que cheguemos a uma vida vitoriosa. Entender isso, a diferença entre o pecado e a tentação, é a chave para a vitória na vida.

Então, o que é tentação? Como somos tentados? Por que somos tentados? Podemos ler isso – Tiago escreve sobre isso com muita clareza. Podemos ler isso em Tiago 1 versículo 14.

“Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte. Não erreis, meus amados irmãos.” Tiago 1:14-16.

Aqui diz que cada um é tentado quando é atraído e seduzido por seu próprio desejo. É fácil para as pessoas pensarem que a tentação vem de fora – ele me deixou com raiva, o diabo me fez fazer isso. Mas isso não é o que diz na Palavra de Deus. Sinto-me tentado porque sou atraído e seduzido pelo meu próprio desejo, por essa natureza com a qual nasci – a concupiscência que está dentro de mim. Isso é o que me faz ser tentado. E é isso que torna esperançoso, porque então posso fazer algo sobre isso. Eu não posso mudar todos os outros para que eles ajam de uma forma que não me incomode. Isso seria uma vida realmente difícil.

Mas porque a fonte da minha tentação está dentro de mim, então eu posso fazer algo sobre isso. Então diz, “… havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.” James 1:15.

Na minha tentação, é aí que a concupiscência e o desejo em mim se tornam ativos. Isso vem a mim como um pensamento. E aí, apenas o fato de que o pensamento vem e a tentação vem, não há nada errado com isso. Tiago escreve mais adiante no versículo 2 que devemos contar toda a alegria quando entrarmos em várias provações e tentações. (Tiago 1: 2)

Se fosse errado ser tentado, como poderíamos contar isso como sendo alegria? Mas podemos contar isso como alegria porque, com a tentação, temos a oportunidade de obter a vitória sobre aquele pecado que está dentro de nós. Podemos lidar com isso, para que possamos chegar a uma vida feliz, onde não somos controlados pelas concupiscências e desejos que habitam em nós.

É quando a concupiscência concebe, e isso leva um acordo em minha mente, quando eu ceder a ela, eu concordo com ela, então ela dá origem ao pecado. Mas se eu não concordar com isso, se essa concupiscência nunca conceber, então o pecado nunca resulta, ele nunca nasce. Então a conseqüência disso, do pecado sendo crescido e trazendo a morte, nunca tem que ser o fruto em nossa vida. Pelo contrário, podemos chegar a bons frutos, em vez de levar à morte.

Então, o que podemos fazer na hora da tentação? Como podemos ser um desses vencedores, um desses que nunca permite que as concupiscências concebam, que sempre diz não quando chega essa sugestão? Podemos ler isso em Hebreus 4 – algumas palavras muito surpreendentes estão escritas aqui.

Hebrews 4:15, “Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas…”

Há uma negação dupla lá, então também podemos ler desta maneira: Nós temos um Sumo Sacerdote que pode simpatizar com nossas fraquezas, que foi tentado em todos os pontos como somos tentados, mas sem pecado. Temos um Sumo Sacerdote, Jesus Cristo, e Ele pode simpatizar com a nossa fraqueza.

Qual é a nossa fraqueza? Qual é a nossa fraqueza como seres humanos? É que nós caímos tão facilmente em pecado? É com isso que Jesus pode simpatizar?

Não, Ele foi tentado em todos os pontos como nós somos tentados, mas sem pecado. Não é com isso que Ele simpatiza, que nós caímos tão facilmente. O que Ele pode simpatizar é que é preciso muito pouco para sermos tentados. Alguém só tem que olhar para mim do jeito errado, falar comigo no tom errado de voz, e esse desejo é despertado por dentro.

Ele pode simpatizar com isso. Por que ele pode simpatizar com isso? Porque ele sabe o que é isso é como ser tentado. Ele tinha uma natureza como a nossa e foi tentado em todos os pontos, assim como nós. Como somos tentados? Eu sou tentado por dentro. Jesus tinha da mesma maneira. Ele foi tentado em todos os pontos.

Posso ser tentado em algo em que Jesus não foi tentado? Diz que em tudo foi tentado, mas sem pecado. É isso que faz o nosso Sumo Sacerdote tão grande, que Ele passou por isso por nossa causa. Ele foi tentado em todos os pontos, da mesma forma que somos, mas sem pecado.

Isso desperta uma esperança em nossos corações agora. Ele veio aqui para dar um exemplo para nós. Ele veio deixar passos para nós seguirmos para que também pudéssemos ser como Ele. Podemos ser tentados em todos os pontos, e nós experimentamos isso, mas como Ele: ainda sem pecado. Esse é o evangelho com o qual Jesus veio. Então o próximo verso tornou-se tão esperançoso, no versículo 16:

“Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.” Hebreus 4:16.

Porque sabemos que temos um Sumo Sacerdote, um Salvador, que nos ama, que sabe o que estamos passando, que pode simpatizar conosco, então podemos corajosamente ir ao trono da graça em meio às nossas tentações.

Podemos ir a Ele em oração, podemos pedir ajuda a Ele e sabemos que ele simpatiza conosco; Ele sabe o que estamos passando. Ele está sentado ali no trono da graça, fazendo intercessão por nós, que também possamos vencer. Esse é o Sumo Sacerdote que temos para que possamos obter ajuda em nosso tempo de necessidade.

E quando é o nosso momento de necessidade? É quando nós caímos? Isso é tarde demais então. Nosso tempo de necessidade está justamente naquele momento de tentação. Podemos ir ao trono da graça e buscar ajuda. Isso é o que é graça. Ajuda. É força. É poder. É essa mente resoluta, essa decisão que eu faço, que assim como Jesus tinha, eu preferiria morrer do que pecar. Nos armarmos antecipadamente com essa mente que Jesus tinha. Isso se torna uma tremenda arma contra o pecado.

Lá, onde antes estávamos fracos, e onde nossas experiências passadas eram: “Nessa situação, eu sempre caio de cara no chão, eu simplesmente não consigo, estou muito fraco.” Sim, é assim que somos como seres humanos. Nós somos fracos. Nós não podemos estar em pé contra o pecado. Na minha própria força, não posso fazer nada. Mas a intenção de Deus é que permaneçamos lá em nossa própria força? Aqui está escrito sobre o trono da graça onde podemos obter ajuda para que eu não precise mais depender da minha própria força.

Eu posso conseguir ajuda que eu não tinha antes, então minha antiga experiência de cair, cair e cair não determina minha experiência futura, porque algo mudou agora. Eu tenho ajuda, eu tenho um Sumo Sacerdote que está orando por mim e me dá graça e força para que no tempo da tentação eu também possa suportar; Eu posso dizer não. Nesse momento de decisão, eu tenho poder e força para dizer não.

Em vez da concupiscência conceber e dar à luz algo horrível, algo de bom pode conceber, algo de bom acontece em minha mente e em meu coração e dá à luz algo muito bom – frutos do Espírito. Amor, alegria, paz – todas estas coisas com as quais não nasci, todas estas coisas que são promessas de Deus para nós e das quais podemos participar.

Eu louvo a Deus e agradeço a Deus que nós, os mais jovens, podemos usar a graça que está acima de nós. Podemos ser vencedores, não precisamos ser escravos da nossa natureza. Muitas vezes pode ser fácil também pensar que “eu sou o único que tem isso tão mal. Estou tentado a essa coisa horrível e aquela outra coisa horrível. Deve haver algo errado comigo. ”Mas Jesus foi tentado em todos esses pontos também e Ele venceu, e Ele fez um caminho através disso.

Eu gostaria de ler mais um verso que confirma isso. Podemos ler isso em 1 Coríntios 10: 13. “Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar.”

Não há tentação que vem no seu caminho, que você enfrenta, que não é comum ao homem. Todos nós temos a mesma natureza. Há uma carne no homem. O caminho que Jesus fez passa por isso para que todos nós tenhamos a mesma possibilidade de vencê-lo. Deus organiza nossas situações para que não seja além do que somos capazes de administrar quando somos humildes.

Nessa tentação, Ele faz o caminho da fuga para que possamos vencê-la, para que possamos suportá-la. O que é esse caminho de fuga? Indo ao trono da graça, indo ao nosso Sumo Sacerdote e pedindo a Ele por ajuda e poder, para não cedermos. Então, encontramos esse caminho de fuga, todas as vezes. Esse é o nosso chamado. Eu louvo e agradeço a Deus pela vida vitoriosa a qual Ele nos chamou.

Canção (Alyssa)

“Aleluia, ainda_é tempo de graça!                                                                  Soa trombeta; já orar e lutar!                                                                            Se na palavra eu crer,                                                                                  Deus responde as orações,                                                                               O que ouço devo aqui eu praticar.”

Alegro-me com toda provação!
Estou decidido_ao pecado dizer: “Não!.
Deus dá força, sua palavra_é poder.
Se isto eu praticar_o pecado vou vencer

É glorioso ouvir a palavra do Céu
Mas Deus também quer obediência e Fé.
Por isso_ele batiza,
despertado quero estar
De minha natureza me libertar.”

Alegro-me com toda provação!
Estou decidido_ao pecado dizer: “Não!
Deus dá força, sua palavra_é poder.
Se isto eu praticar_o pecado vou vencer

Mesmo sendo fraco, em Deus forte sou,
Pois em fé cada inimigo vencido_é.
Esquecer o que passou!
Com o Espírito de fé
A terra prometida eu herdar vou.”

Alegro-me com toda provação!
Estou decidido_ao pecado dizer: “Não!.
Deus dá força, sua palavra_é poder.
Se isto eu praticar_o pecado vou vencer

Do livro de canções Caminhos do Senhor # 460
Letra: Jan-Hein Staal
Melodia: Jan Willem Boer

Sam Petkau

Estou tão feliz que podemos ouvir essas coisas. Pense em ser capaz de sentar e ouvir a Palavra de Deus e recebê-la em seu coração como a Palavra de Deus. É fácil para um ser humano dizer: “Creio na Bíblia”. Mas a pergunta que deve nos chegar é: “Creio no que a Bíblia diz ou creio no que penso sobre a Bíblia?”

Quando diz, como ouvimos agora, esse desejo, quando concebido, produz o pecado. Pense sobre isso. Desejo, quando concebeu – esse lugar ali é onde eu posso fazer alguma coisa.

Quando pensamos em Adão e Eva, quando a serpente veio a Eva e disse: “Deus realmente disse …?” Então ela citou e disse: “Sim, aqui está o que Deus disse”.

Se ela tivesse se agarrado àquilo mesmo e visse que isso era bom, poderia ser interessante, poderia realmente fazer algo para mim, “mas o Senhor havia dito!” Se ela tivesse se apegado àquela Palavra, então o pecado não teria concebido, apesar de ter sido tentada. E é por isso que Pedro escreve que a Palavra do Senhor dura para sempre. O céu e a terra passarão, mas a minha palavra nunca passará. Pense no poder de Deus que está em Sua Palavra.

Eva não conseguiu segurar os dois, certo? Ela não podia dizer: “Bem, eu vou comer e ainda me apegar à Palavra de Deus”. Um deles teve que ser sacrificado. Um deles teve que desaparecer ao longe. Foi exatamente nesse ponto, onde ela se afastou. Isso é consciente. Isso é uma coisa consciente.

As situações da vida, elas perseguem uma consciência de algo em mim que é egoísta. Então eu tenho a oportunidade de dizer: “Mas eu não vou viver desse jeito. Eu vou me apegar à Palavra de Deus e, portanto, posso vencer. ”É por isso que diz em Apocalipse que“ Aquele que vencer ”. Jesus diz:“ assim como eu venci ”. Como Ele venceu? Pense nisso. Pense no que a Palavra de Deus diz; não pense sobre seus sentimentos nisto. Pense na Palavra de Deus. Aquele que vencer, assim como eu venci.

Como ele venceu? Leia a história de suas tentações. Como ele venceu? Ele disse: “Está escrito!” E então ele permaneceu sobre aquele alicerce firme. Deus disse que eu não o farei e, portanto, não o farei. E o pecado não foi concebido nele, nunca. Não em uma pequena circunstância Ele nunca desistiu e Ele é nosso precursor. Agora podemos segui-lo. Podemos tomar a Palavra de Deus, como diz no Salmo 119: 9-10.

“Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra. Com todo o meu coração te busquei; não me deixes desviar dos teus mandamentos.!”

“Deixe-me nunca afastar a sua palavra e fazer o que eu sou tentado a fazer.” A tentação, não é problema. O pecado não veio através da tentação. O pecado veio pela desobediência.

Essa é a oportunidade que temos na vida. “Ajude-me!” Ele diz em Hebreus sobre Jesus, Ele clamou com altos gritos e lágrimas àquele que foi capaz de salvá-lo da morte. A morte do pecado Ele foi ouvido por causa de seu temor á Deus.

“Não, eu quero manter sua palavra. Eu sei que todo o resto vai passar. ”Você não precisa ser um cientista para saber que tudo acabará. Basta olhar em volta! As coisas se deterioram, passam; elas envelhecem. As coisas passam, mas a Palavra do Senhor permanece para sempre. Por que não devo escolher então, nesse momento, segurar algo que durará para sempre e rejeitar o que é temporário?

Então diz nos Salmos 119:11, “Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.” Tentação não podemos evitar. Mas podemos evitar isso, “para que eu não peque contra você”. E quero fortalecer todos nós: vamos esconder a Palavra de Deus em nossos corações. Ame os mandamentos. Ame a Palavra de Deus tanto que quando nossas concupiscências se levantam, temos algo com o que lutar.

Arme-se com toda a armadura de Deus. Esteja pronto. Você será tentado. Não há dúvida. E pela Palavra de Deus e pelo poder que Deus nos deu através do Seu Espírito Santo, essas tentações, aqueles desejos que surgem na tentação, nunca precisam conceber em nós. Nós podemos ficar ali junto com Jesus, tendo vencido exatamente como Ele venceu. Que vida! Que vida!

Quão interessante é pensar sobre isso. Isso é apenas um desejo. Este é um desejo que tenho, sim. Mas estenda um pouco. O desejo, talvez a inveja, alguém recebe honra, mas olhe para o rastro da inveja e veja a devastação no rastro da inveja. Pessoas que cederam à inveja, pessoas que cederam à impureza. Olhe para baixo e veja a devastação que isso está causando. Agora você tem um chamado e uma oportunidade na tentação de se erguer acima de todo o mal e conquistar em nome de Jesus Cristo, que é o nosso precursor.

E um dia nos uniremos a Ele, tendo vencido. Que vida! Que bom propósito na vida aqui na terra. Deus nos fortaleça nessa direção.

Mark Kloosterman

Sim, isso foi muito bom. Como ouvimos, não podemos evitar sermos tentados. E Martin Luther disse uma vez que você não pode impedir um pássaro de voar sobre sua cabeça, mas você pode impedi-lo de construir um ninho. E é exatamente assim com as tentações. Não podemos evitar ser tentados; nós não podemos ajudar o fato de que um pensamento vem pela minha mente. Isso pode parecer sujo, porque somos tentados a coisas ruins e erradas. Pode sentir que estou contaminado. Mas eu concordei com isso? Eu já disse sim?

Toda tentação é uma escolha em que tenho a chance de dizer sim ou não. E se eu não disse “sim” para isso, então eu não caí. Lá precisamos lutar a luta da fé e não viver de acordo com nossos sentimentos, de modo que toda vez que, em nosso tempo de tentação, onde tenho a opção de concordar com a Palavra de Deus ou concordar com meu desejo, eu diga “não”, nunca tenho que pecar. Esse é o nosso evangelho, essa é a boa notícia com a qual Jesus veio.

Canção (Trevor, Patrick e Eric)

Ouvistes sobre o novo_e vivo caminho,
Que foi aberto por Jesus, sim?
Ouvistes, ele veio, pecados carregou
E como lutou em oração?

O caminho que ele_abriu, pela carne vai.
O pecar tem seu fim, seu juíz. (julgamento)
Na cruz ele gritou: “ está consumado!”
Assim o caminho abriu!”

“Ele com lágrimas orou a Deus aqui.
Lutou com clamor e lágrimas.
Seu suor era como gotas de sangue,
Sofreu! Sua vontade não fez, não!

O caminho que ele_abriu, pela carne vai. .
O pecar tem seu fim, seu juíz. (julgamento)
Na cruz ele gritou: “ está consumado!
Assim o caminho abriu!”

Queres seguir a_ele negar a ti mesmo,
e andar no caminho vivo?
Siga à ele que foi odiado, mas amou.
Suas pisadas são para ti!”

O caminho que ele_abriu, pela carne vai.
O pecar tem seu fim, seu juíz. (julgamento).
Na cruz ele gritou: “ está consumado!”
Assim o caminho abriu!”

Do livro de canções Caminhos do Senhor #314
Letra: Edvin Andersen
 

Testemunhos

Daniel: O que eles disseram sobre sempre ter uma palavra de Deus em suas tentações, isso realmente falou comigo. Quando Jesus estava no deserto e Ele foi tentado, então Ele respondeu com “Está escrito”. E isso é algo que realmente falou comigo, e algo que eu posso usar em minhas batalhas.

Mikayla: Acho que foi muito bom para mim o que foi dito sobre conhecer a diferença entre a tentação e o pecado. Porque é muito fácil para mim ser como, “Oh, bem, estou tentado a isso, como posso deixar isso em minha mente?” Mas foi muito bom para mim perceber que, embora esteja lá, eu tenho a escolha para dizer “não”, e isso tem sido uma grande ajuda.

David: Para mim, é realmente emocionante ouvir que eu tenho uma escolha e que a tentação não é pecado. Não é o ponto final, não é que eu tenha pecado, mas agora tenho uma escolha a fazer. Eu posso escolher não concordar com essa tentação. Sempre é incrível para mim ouvir em Tiago, onde está escrito para ter grande alegria quando você cair em várias provações e tentações. Eu sinto por mim mesmo que tenho um caminho a percorrer antes de “toda alegria”, mas posso chegar lá. Está escrito que posso ser perfeito e completo, sem nada. Esse é um objetivo realista para mim mesmo que tenho, que posso ser perfeito e completo, sem nada. Eu tenho plena fé na Bíblia e na Palavra de Deus, que Jesus me fortalecerá em minhas batalhas aqui, para que eu possa ser fiel em minhas tentações.

Rachel: Algo que eu achei muito legal ouvir, foi que quando você entra em tentação, você tem uma escolha: você tem pecado, e você tem a Palavra de Deus lá. E é aí que realmente importa. É o que você escolhe levar com você, é o que você tem. Essa é a sua escolha que você está fazendo e uma decisão consciente. Eu pensei que é muito bom e é muito importante pensar na verdade. Para colocar isso na sua cabeça: eu tenho essa escolha, todo dia, e tenho que fazer isso; Eu tenho que escolher.