Jesus realmente disse que devemos odiar nossos pais?

O ódio é uma palavra forte. Deveríamos realmente odiar nosso pai e mãe, esposa e filhos, irmãos e irmãs e até a nós mesmos?

Jesus realmente disse que devemos odiar nossos pais?

Odiar pai e mãe?

Se alguém vier a mim, e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo.” Lucas 14:26.

É bastante óbvio que Jesus não quis dizer que deveríamos realmente desprezar nosso pai e nossa mãe, porque também está escrito que honrar seu pai e sua mãe é o primeiro mandamento com promessa.

Por que a Bíblia parece se contradizer aqui? O que Jesus quer dizer? Por que usar uma linguagem tão forte?

“Seja meu discípulo”

Ser um discípulo de Jesus significa seguir para onde Ele conduz. Para isso, temos ferramentas à nossa disposição. Temos a Palavra de Deus, que é o guia de como devemos viver, e temos o Espírito Santo para nos ensinar e nos guiar. Esta é a orientação que devemos seguir para sermos discípulos.

Isso significa que se outras pessoas nos derem conselhos, opiniões ou consolo que vão contra o que o Espírito está nos levando, então temos que tomar a decisão às vezes difícil ou desconfortável de permanecer firmes em nosso compromisso de sermos obedientes à nossa fé. Jesus está nos dizendo aqui que precisamos estar dispostos a desistir do que for necessário para sermos Seus discípulos.

O mesmo vale para qualquer relacionamento ou amizade. O custo de ser um discípulo é que Jesus sempre tem que vir primeiro. Então, se isso significa que temos que fazer uma separação muito clara entre nós e os outros, então é exatamente isso que temos que fazer.

Amigos e familiares podem tentar nos convencer de que algo “não é tão ruim”, ou que podemos fazer algo que sabemos em nossos corações ser errado para nós como um discípulo. Quando isso acontece, temos que colocar nosso discipulado acima de tudo. Temos que ser firmes e deixar claro onde estamos e não nos permitir sermos influenciados por eles. É quando devemos odiar mãe e pai, amigos e qualquer coisa que apareça no caminho do discipulado. Isso é colocar Jesus em primeiro lugar e amá-lo acima de tudo.

Nem sempre é fácil. Muitas vezes temos que desistir de algo que naturalmente queremos manter. Talvez saibamos que pessoas sem um sentido espiritual pensarão menos de nós ou perderemos um relacionamento. Mas Jesus também disse: “E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna.” Mateus 19:29.

Leia mais aqui: Os cristãos não tem que seguir a Cristo?

Devemos odiar nossas próprias vidas?

E quando Jesus diz que devemos odiar nossas próprias vidas também, Ele não está incentivando a baixa auto-estima. Ele está falando sobre nossos próprios raciocínios e sentimentos humanos que muitas vezes tentam nos convencer a ir contra o que sabemos em nossos corações que o Espírito está nos guiando a fazer. Muitas vezes há coisas que precisamos desistir que não têm nada a ver com outras pessoas. Quando vemos quão preguiçosos somos, ou quão teimosos, ou egoístas, ou quão orgulhosos estamos, então não é algo que precisamos odiar? Não precisamos amar a Jesus mais do que essas coisas para que possamos segui-lo e aprender autocontrole, amor, humildade, gentileza etc. dele?

O ponto de partida é que precisamos amar tanto a Jesus que estamos dispostos a colocá-lo antes de tudo. É isso que significa odiar pai e mãe e até a própria vida. Jesus nos amou tanto que deu seu lugar no céu por nós. Nada do que temos que desistir se compara a isso. E esse relacionamento de amor mútuo nos dará muito mais do que jamais teremos a perder.

“Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente; Não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, e as que se não vêem são eternas.” 2 Coríntios 4:17-18.

Você pode estar interessado em ler mais no o nosso arquivo sobre a vida de discípulo, ou nos artigos abaixo:

Baixar e-book grátis

Eu estou crucificado com Cristo

Este livreto é baseado nas palavras de Paulo em Gálatas 2:20: “Eu estou crucificado com Cristo; não vivo mais eu, mas Cristo vive em mim …” Aqui Elias Aslaksen explica o que isto quer dizer e como os leitores podem ter o mesmo testemunho que Paulo em suas próprias vidas.