3 coisas para parar de fazer este ano (e para sempre)

Isso irá melhorar sua felicidade consideravelmente!

3 coisas para parar de fazer este ano (e para sempre)

Estas são três coisas específicas que a Bíblia diz claramente não fazer, e com as quais a maioria de nós, como cristãos, está familiarizada. No entanto, essas tendências estão tão profundamente em nossa natureza que não vemos suas sutis nuances de uma só vez. Qual é o motivo subjacente por trás do que dizemos, do que fazemos ou do que não dizemos ou não fazemos? Em uma escala de um a dez, quão livre eu acho que sou dessas coisas?

1. Preocupação

“Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir… Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas? E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?” Mateus 6:25-27.

Alguns de nós tendem a se preocupar muito. Alguns de nós são do tipo feliz e de sorte. Alguns de nós experimentam uma reação física que vem com os pensamentos preocupantes, e podem estar lutando com ansiedade, para a qual podemos precisar de ajuda profissional.

Há muitas coisas que estão fora de nosso controle. Há muitas coisas que queremos controlar. Podemos passar incontáveis horas refletindo sobre essas coisas, imaginando os piores cenários possíveis.

Da próxima vez que você for tentado a se preocupar, tente rastrear o pensamento até a origem. Será que isso decorre da falta de fé e confiança em Deus? Mesmo se as coisas fossem da “pior forma possível imaginável”, acreditamos no que Deus prometeu, que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Ele? (Romanos 8:28)

Ter fé não significa que as coisas sempre vão do jeito que queremos que elas sigam. Mas ter fé significa que estamos em completa paz e descanso em todas as situações porque confiamos na orientação perfeita de Deus em tudo o que acontece.

“Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.” Mateus 6:33-34.

Clique aqui para mais ajuda sobre como derrotar a preocupação.

2. Julgar os outros

“Não julgueis, para que não sejais julgados.” Mateus 7:1.

Não poderia ser dito mais claramente do que isso. Mas é mais fácil falar do que fazer? Se formos honestos com nós mesmos, parecerá que sim.

Não podemos negar que o cérebro médio pensa milhares de pensamentos todos os dias. Estamos constantemente processando o que vemos, ouvimos e experimentamos; nosso cérebro formando impressões, especulações, conclusões. Quantos desses pensamentos são 100% verdadeiros, justos, puros e bons? (Filipenses 4: 8) Quando se trata especialmente de nossas impressões sobre outras pessoas, fazemos suposições baseadas no que vemos e ouvimos, ou pode ser que haja mais do que aparenta? Nós preferimos “nos dedicar a Ele que julga retamente?” (1 Pedro 2:23) Isso coloca uma nova dimensão de que significa levar nossos pensamentos cativos.

Isso nos dá um campo inteiro de inimigos para agarrar? Sim. Isso é impossível? Não.

Clique aqui para ler mais sobre uma das coisas absolutamente mais importantes a fazer em nossas vidas: Julgar a nós mesmos.

3. Maledicência

Julgar é quase uma reação instintiva para nós como pessoas. Mas quando nos tornamos conscientes de quantas vezes somos realmente tentados a esses pensamentos, e começamos a trabalhar para manter nossos corações puros, então não há dúvida de que a calúnia chegará ao fim muito rapidamente.

Por que estaríamos inclinados a falar mal? Será que somos de uma forma ou de outra invejosos, insatisfeitos, impiedosos, hipócritas, fofoqueiros? mas com a crença subjacente de que somos melhores do que outra pessoa (ou seja, orgulho)? (Filipenses 2: 3)

“… presunçosos, inventores de males… Os quais, conhecendo o juízo de Deus (que são dignos de morte os que tais coisas praticam), não somente as fazem, mas também consentem aos que as fazem.” Romanos 1:29-32.

Clique aqui para ler mais sobre a seriedade deste mau hábito: maledicência

Independentemente de quanto de nós mesmos vemos nessas coisas, ainda estamos vivos e no tempo da graça para poder fazer a reparação. Por que não fazer questão de estar livre de se preocupar, julgar e criticar este ano? Eles se encontram profundamente em nossa carne, mas podemos nos tornar perfeitos até onde a luz de Deus brilha. Isso não apenas melhorará consideravelmente nossa felicidade, mas também melhorará notavelmente nossos relacionamentos com os outros. Pense ser capaz de ter um coração puro, tão puro que brilha como um espelho! Ainda não somos perfeitos, mas nos esforçamos para a perfeição!

Você pode estar interessado em ler mais em nossa página sobre como vencer o pecado, ou nos artigos abaixo.

 

Baixar e-book grátis

Uma tão grande salvação

O apóstolo que escreveu o livro aos Hebreus o chama de “uma palavra de exortação”. O objetivo deste livreto é amplificar e expandir sobre esta exortação, trazendo fé e salvação a todos aqueles que têm um chamado celestial. Todos aqueles que seguem à exortação do livro aos Hebreus podem alcançar esta grande salvação.